https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/02/CONGRESSO.png

MERCADO OBSERVA

Bolsa sobe e dólar fecha em queda com eleições no Congresso

EBC

O sinal positivo predominava na bolsa paulista nesta segunda-feira (1º). Às 17h07, o Ibovespa tinha alta de 2,27%, aos 117.677 pontos.

O dólar fechou em queda ante o real nesta segunda-feira, com o foco do mercado voltado para as perspectivas sobre reformas econômicas após as eleições para os comandos da Câmara e Senado.

O dólar à vista caiu 0,55%, a R$ 5,4486 na venda. A moeda variou entre R$ 5,487 (+0,15%) e R$ 5,422 (-1,03%).

Internamente, o mercado observa de perto o desenvolvimento da greve dos caminhoneiros e aguarda o desfecho das eleições legislativas. Isso porque, até o fim da noite, o país deve ter novos presidentes para Câmara dos Deputados e para o Senado Federal.

Globalmente, investidores repercutem o avanço da prata, mais uma vez provocado pelo pequeno investidor de pessoa física, e o reforço de vacinas da AstraZeneca para a União Europeia, que tem visto um aumento expressivo nos casos de Covid-19.

Lá fora

Os principais índices de Wall Street operam em alta nesta segunda-feira após forte liquidação na semana passada, conforme o frenesi do trading de varejo passa para a prata e impulsiona as ações de mineração, enquanto investidores aguardam dados de indústria dos Estados Unidos.

O Dow Jones Industrial Average subia 0,79% às 15h11, enquanto o S&P 500 tinha alta de 1,59% e o Nasdaq Composite avançava 2,42%.

Por lá, as atenções se voltaram às discussões sobre uma nova rodada de estímulos fiscais. Senadores republicanos propuseram nesta segunda-feira uma legislação de alívio no valor de US$ 618 bilhões e garantiram “boa fé” nas negociações.

As bolsas da Europa fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, recuperando parte das fortes perdas da semana passada, em meio a garantias sobre o fornecimento de vacinas para a covid-19 e avanços nas negociações pelo pacote fiscal nos Estados Unidos. As ações de mineradoras impulsionaram os principais mercados da região, após investidores varejistas voltarem o foco de movimentos especulativos à prata.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão com ganho de 1,24%, a 400,77 pontos.

As bolsas asiáticas fecharam em alta, buscando se recuperar de perdas da semana passada, à medida que investidores de varejo impulsionaram os preços da prata e após a AstraZeneca concordar em ampliar o fornecimento de sua vacina contra a Covid-19 para a União Europeia (UE) em meio a preocupações com a disseminação da doença e o surgimento de novas variantes do coronavírus.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 1,55% em Tóquio hoje, a 28.091,05 pontos, favorecido por ações de empresas que divulgaram balanços positivos, e o sul-coreano Kospi avançou 2,70% em Seul, a 3.056,53 pontos, ajudado por dados fortes de exportação, enquanto o Hang Seng se valorizou 2,15% em Hong Kong, a 28.892,86 pontos, e o Taiex registrou ganho de 1,80% em Taiwan, a 15.410,09 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto avançou 0,64%, a 3.505,28 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta de 1,17%, a 2.362,39 pontos.

A melhora de humor veio à medida que os preços da prata saltaram mais de 10% nesta madrugada em meio ao interesse de investidores de varejo. Na semana passada, esses operadores causaram forte volatilidade em Wall Street ao especularem com ações de empresas como GameStop e American Airlines.

Além disso, a AstraZeneca concordou em ampliar seu fornecimento de doses de sua vacina contra a Covid-19 em 9 milhões de doses, para um total de 40 milhões de doses, no primeiro trimestre deste ano, segundo a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. Relatos de que a farmacêutica não conseguiria cumprir metas de fornecimento da vacina pressionaram os mercados globais nas últimas semanas.

Com o apetite por risco na Ásia, ficou em segundo plano o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da China, que caiu de 53 em dezembro para 51,1 em janeiro, atingindo o menor nível em sete meses, embora permaneça acima da marca de 50 que indica expansão, de acordo com pesquisa divulgada pela IHS Markit e a Caixin Media.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom positivo das asiáticas, e o S&P/ASX 200 avançou 0,84% em Sydney, a 6.663,00 pontos.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *