https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/urna-785x466.jpg

ELEIÇÕES

Novos nomes devem surgir nas eleições de 2022 em Rondonópolis

Roberto Jayme/TSE

Rondonópolis é assim; respira política. E não poderia ser diferente, pois a cidade que fica distante cerca de 210 km da capital Cuiabá, é o celeiro de grandes e renomados nomes do cenário político nas três esferas; municipal, estadual e federal.

Citamos como exemplo o Congresso Nacional que teve três cadeiras ocupadas por representantes de Rondonópolis, senadores Blairo Maggi, que inclusive foi governador do Estado de Mato Grosso, Wellington Fagundes que também passou pela Câmara Federal e  chegou ao Senado nesses 30 anos de parlamento, e por fim, mas não menos importante, o primeiro suplente do Senador Pedro Taques, o policial rodoviário federal José Medeiros, que assumiu a cadeira no Congresso depois que o titular ganhou as eleições de 2014 e fez morada no Palácio dos Paiaguás, de onde comandou o estado até 2019.

Medeiros foi eleito deputado federal em 2018. Tudo isso para dizer que, além dos renomados políticos já conhecidos nos quatro cantos da cidade e do Estado, eis que os marinheiros de primeira viagem tomaram gosto pela coisa.

Já se comenta nos bastidores que no mínimo dois nomes que pleitearam o governo municipal em Rondonópolis, e que são considerados novos na política, já estão de olho numa posição mais privilegiada neste mundo de gigantes.

É o caso de Claudio Ferreira do partido Democracia Cristã (DC). O resultado das urnas em novembro do ano passado, quando pleiteou o cargo de prefeito de Rondonópolis, ficando em terceiro lugar com 17.498 votos deixou o paisagista, como é mais conhecido, super empolgado. A informação é de que ele pretende encarar outro desafio. Claudio perdeu a corrida municipal para Zé Carlos do Pátio – Solidariedade (SD), prefeito reeleito (44.605 votos) e para o empresário Luizão do Republicanos  que teve 20.653 votos.

Comenta-se que Claudio deva deixar o atual partido, mas ele não confirma. ‘Por enquanto estou ouvindo as pessoas, se a população, as pessoas que confiaram na gente pedirem isso, decidirem que é bom sermos candidato, com certeza serei. Mas a gente precisa conversar com as pessoas que acreditaram, que confiaram o seu voto . Voto é confiança, pontuou Claudio em entrevista exclusiva ao site MATO GROSSO MAIS.

“Foram 17.498 votos que sinalizaram positivamente às nossas ideias, nossos propósitos, aos nossos valores, no que a gente acredita de fato do que seja politica. Então se essas pessoas pedirem, serei candidato, caso contrário não. Quanto ao partido, não tem nada decidido, permaneço no DC,” finaliza paisagista que disse também não ter definido ainda se vai concorrer à uma vaga na AL/MT ou Câmara Federal.

Já em relação a Luizão, a assessoria do empresário disse que ele estará à disposição do Republicanos para as eleições de 2022. Porém aguarda uma conversa com o diretório estadual para estreitar a decisão, e definir em conjunto, o cargo que irá disputar.

Além dos dois novatos e do prefeito Zé Carlos do Pátio, que sopram aos quatro ventos, deve deixar a prefeitura e concorrer à um cargo no legislativo, muitos nomes estão surgindo como possibilidades para as próximas eleições que parece estar longe, mas já bate à porta.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 8 de março de 2021 às 17:44:23
  • 8 de março de 2021 às 11:37:56