https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/05/Sem-titulo-9.png

SÓ QUER APARECER

Durante sessão: Dilemário se irrita e é chamado de ‘vereador melancia’

reprodução

O pedido de plebiscito realizado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foi motivo de um “bate-boca”, na manhã desta terça-feira (18), durante uma sessão da Câmara de Vereadores de Cuiabá, protagonizado pelo presidente Juca do Guaraná Filho (MDB) e o vereador Dilemário Alencar (Podemos).

Pinheiro pediu o plebiscito na segunda-feira (17) para que a população possa se posicionar a favor ou contra a troca do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) pelo Ônibus de Trânsito Rápido (BRT).

Durante sessão, os vereadores Dídimo Vovô (PSB) e Juca saíram em defesa da realização do plebiscito.

Juca ainda chegou a afirmar que apesar de algumas pessoas dizerem que a causa era perdida, eles estavam “igual beija-flor tentando apagar o fogo da floresta com pouca água no bico. Mas vamos fazer nossa parte”, defendeu.

Logo na sequencia, Dilemário criticou o pedido do prefeito. Bastante exaltado, o vereador chegou a afirmar que a Casa de Leis seria um “puxadinho do Alencastro”.  

“No mínimo o prefeito foi infeliz em dizer que a Câmara municipal vai fazer o plebiscito em relação ao VLT/BRT. Cuiabá tem mais de 600 mil habitantes, no mínimo, um plebiscito feito por meio de urna eletrônica custaria R$ 3 milhões. Como o prefeito vem para estabelecer a vontade dele e pede aos vereadores da base que realizem o plebiscito? Estou esperando para ver se a mesa diretora vai bancar esse plebiscito. Porque a prefeitura não banca? Porque a Assembleia não banca?”, questionou ele.

O vereador ainda sugeriu que o valor que custa o plebiscito fosse investido em vacinas ou em cestas básicas. Neste momento, seu tempo acabou e o áudio foi cortado, mas continuou falando.

Após cortarem o áudio de Dilemário, Juca disse que o vereador gritava à toa: “Calma vereador Dilemário, o senhor está gritando à toa aí. Eu vou dar mais um minuto para o senhor poder gravar e por nas suas redes sociais para dizer que está bravo”, disse.

Foi neste momento que os dois começaram a bater-boca.

Após ter o som reestabelecido, Dilemário pediu respeito: “O senhor me respeita, rapaz. Não estou de brincadeira aqui, aqui não é lugar de brincadeira não, rapaz”.  

Juca então retruca e diz que ele [Dilemário] só queria se aparecer: “O senhor primeiro vire presidente, para ver, requerimento seu aqui só tem seu voto, tamanho o respeito que o senhor tem nessa casa”.  

Bastante exaltado, Dilemário continuou gritando. Juca rebateu, falando: “Corta o áudio desse vereador melancia aí”.

Logo depois disso, a sessão da Câmara foi suspensa.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 18 de maio de 2021 às 19:06:43
  • 18 de maio de 2021 às 17:40:21