https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/05/83490575f0c2bb53f3225087d5b6b476.jpg

INVESTIGAÇÕES

Drogas, álcool e sexo: como foram últimas horas de MC Kevin com modelo

REPRODUÇÃO

Rio de Janeiro – A modelo paulista Bianca Dominguez, de 26 anos, em dois depoimentos ao delegado Édson Henrique Damasceno, da 16ª DP (Barra da Tijuca), relatou como foram as últimas 6 horas com o funkeiro Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, antes do acidente que o matou no último domingo (16/5): regadas a bebidas, maconha e sexo. Para transar com o artista e o amigo, o também MC Victor Elias Fontenele, ela cobrou R$ 2 mil, que seriam depositados em sua conta bancária.

Bianca, que seguia MC Kevin há uma semana nas redes sociais, o conheceu pessoalmente com outros cinco amigos em um quiosque da praia, na altura do posto 7, em frente ao hotel onde ele e o grupo estavam hospedados na Barra, por volta das 13h. Segundo ela, o primeiro contato partiu do artista: “Não vai dizer um oi? Só porque sou casado”, contou ela à polícia.

A decisão de ir para o hotel com Kevin e seus amigos ocorreu por volta das 17h20. Antes, o grupo havia fumado maconha e bebido gin e uísque. “Durante a conversa, Victor disse que Kevin estaria interessado em ficar (…), mas que tinha que ser segredo, pois Kevin era casado”, afirmou Bianca.

Kevin teria prometido um “presentinho” que seriam R$ 1 mil. Mas para fazer sexo com Victor também, ela exigiu mais R$ 1 mil. Kevin descartou a presença de outro amigo, Jhonatas.

“Vai moiá”

O encontro no apartamento 502 teria que ser em “segredo”, porque a mulher do cantor, a advogada Deolane Bezerra estava hospedada no 13ª andar do hotel. No quarto, Bianca pediu champanhe. Kevin reclamou que havia um único preservativo, que fora usado por Victor, e mesmo pagando ainda não tinha transado com a modelo.

Ainda de acordo com o depoimento, depois de sair do quarto Jhonatas retornou e afirmou: “Estão vindo aí”. E completou: “Vai moiá”. Kevin teria reclamado, pois, apesar de estar pagando, não teria transado com Bianca. Ele então teria ido até a varanda e a chamado: “Vem para cá, bebê, quero ficar com você”. E, em seguida, fechou a cortina.

Na varanda tudo aconteceu, segundo ela, em “pouquíssimos segundos”. A modelo revelou que o funkeiro estava no parapeito. Ao desviar o olhar e depois voltá-lo para o cantor, alegou que ele já estava passando a perna sobre o parapeito da sacada e, já do lado de fora, foi descendo e ficou com as mãos apoiadas na parte mais baixa do parapeito.

Em seguida, ela viu o rapaz fazendo um movimento para “dar impulso” com braços, cabeça e parte do tronco. Depis disso, segundo ela contou, o artista caiu e a modelo gritou pedindo a Victor para chamar um ambulância.

Bianca ainda ficou uns dez minutos do quarto recolhendo suas coisas, como telefone, e desceu descalça. Ela deixou o hotel com Jhonatas, e foi até outro prédio onde encontrou uma amiga do grupo que perguntou: “Cadê Deolana?”. Em seguida, ela e Jhonatas voltaram para o hotel, onde ficou na recepção por uma hora e depois andou até o local onde estava hospedada.

Os celulares da modelo, de Kevin, da mulher dele e de mais dois amigos foram apreendidos pela polícia para perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) da Polícia Civil.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *