https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/05/thumbs3-8.jpg

OITIVAS

Lilo se pronuncia após depoimento de Dirceu Luís na CPI de medicamentos

Brunna Maria/Secom-CMC

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o vencimento de inúmeros medicamentos na capital, Lilo Pinheiro (PDT) se pronunciou acerca de mais uma oitiva realizada, em que o depoimento colhido desta vez foi o do proprietário da Norge Pharma, Dirceu Luís Pedroso Júnior. Por conta das alegações do depoente, o presidente de Comissão Lilo Pinheiro (PDT) ressalta a ideia de imparcialidade para investigar melhor o caso.

A tarde de sexta-feira (28) foi marcada com mais uma oitiva da CPI, Dirceu Luís Pedroso, o dono da Norge Pharma, empresa responsável por gerenciar o Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC), teve um discurso marcado por contestações dos vereadores durante a sessão virtual. Diante disso, Lilo se pronunciou.

Primeiramente eu quero deixar bem registrado e afiançado que a gente vai manter todo trabalho de força imparcial, e pra isso nós precisamos deixar registrado que nós estamos apurando todos os fatos para ao final emitirmos nosso juízo de valor com relatório final. Evidentemente mesmo detectando algum tipo de incongruência nos depoimentos nós não podemos antecipá-las, porém, ao relatório os senhores podem ter a certeza absoluta de que a Comissão Parlamentar de Inquérito mostrará de forma imparcial, impessoal, onde aconteceu o erro que culminou com o vencimento dos medicamentos aqui no município de Cuiabá“, destacou o parlamentar.

Sobre a indignação dos vereadores sobre das respostas do depoente análoga à responsabilidade do vencimento dos medicamentos, em especial, de Dilemário Alencar (Podemos) o qual afirmou que Dirceu mentia, o presidente ponderou. “Essa é a opinião do Dilemário, como vereador ele tem direito de dar a opinião dele e nós estaremos respeitando a opinião. Mas o relatório final será em cima de fatos constatados com toda a certeza, não em cima de uma opinião emitida agora por qualquer um dos nossos colegas parlamentares“, ressaltando a importância da imparcialidade.

Questionado acerca do impasse de informações cruzadas referentes à real culpa do vencimento de remédios em que o ex-secretário Luiz Pôssas responsabilizou Dirceu Luís, e que este, por sua vez, responsabilizou o ex-secretário, Lilo pontuou e deixou em aberto a possível reconvocação de Pôssas para depoimento.

Recebemos com muita cautela, até porque os depoimentos verbais serão confrontados com toda a documentação que nós estamos requisitando para juntar no processo, ver as incongruências, e apontar de fato as responsabilidades de cada um. Se necessário haverá sim a reconvocação, isso não está descartado e nós estaremos de todas as formas tentando buscas a verdade real dos fatos“, afirmou o parlamentar.

Sobre os novos caminhos da CPI e o material já colhido nas oitivas realizadas, o vereador destacou. “Regimentalmente, os passos estão sendo dados. Até o presente momento o que a gente tem é a produção de provas, produção de provas testemunhal e documental que evidentemente serão confrontadas“.

Indagado se a empresa Norge Pharma permanecerá sob o comando do CDMIC, após o depoimento de Dirceu, Lilo afirmou. “Isso será deliberado na comissão parlamentar de inquérito, um dos questionamentos feitos por um dos membros é que medidas precisam ser tomadas, no tempo coreto, evidentemente para não ficar sem resguardo algum nos armazenamentos de medicamentos aqui no município“, finalizou ele.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 31 de maio de 2021 às 19:23:31
  • 31 de maio de 2021 às 15:01:53