https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/05/Alberto-Valentim-demitido.jpg

SAÍDA CONTURBADA

Valentim diz que vice-presidente queria interferir na escalação; VÍDEO

REPRODUÇÃO

O ex-treinador do Cuiabá, Alberto Valentim, afirmou durante entrevista ao Seleção SporTV na manhã desta segunda-feira (31), que foi demitido porque não se submeteu a uma interferência do vice-presidente Cristiano Dresch.

“Desde a minha chegada, eu fui muito aberto, o Cristiano sabe disso. Sempre deixei que fizesse as colocações dele, eu tinha as minhas, algumas não concordávamos. No domingo, quando fomos campeões (do estadual), falamos 47 minutos, porque respeito muito as hierarquias, mas tudo tem um limite. Então, quando uma coisa começa a ser levada muito para dentro do campo, querendo quase obrigar que eu colocasse certos jogadores ou tirasse outros, isso já fica um pouco mais, o relacionamento começa a ficar um pouco desgastado. Na semana que passou ele foi muito incisivo em algumas colocações “, disse o treinador.

Alberto Valentim revelou que na quinta-feira anterior ao jogo tomou conhecimento de que poderia ser demitido após a estreia no Brasileirão. Segundo ele, os jogadores ficaram “incrédulos” com a decisão da diretoria.

“Depois do empate, pelo que eu soube quinta e sexta-feira… Eu até imaginava e não quis externar isso para ninguém, nem dentro da minha casa, para minha mulher, e nem para os jogadores porque eu não queria colocar nenhuma pressão a mais do que todos os jogadores já têm porque achei que seria uma coisa que poderia nos prejudicar no jogo”, disse ele.

Alberto ainda disse que os atletas só souberam da conversa após o final da partida: “Os jogadores só souberam dessa conversa que estou falando, dessa pressão de escalar um ou outro que não vinha jogando… Só citei isso a eles, ficaram incrédulos com a demissão. Só passei isso depois do jogo”.

Valentim também aproveitou o espaço para negar as especulações de que ele teria sido demitido por conta de uma discussão com o Elton após o jogo e por problemas pessoais com a diretoria do Cuiabá.

“Foram inverdades muito nojentas, uma nojentíssima que foi em relação à minha vida pessoal e a família também do Cristiano Dresch. A outra que não é verdade é que eu tive uma discussão com o Elton. Não teve nada disso, pelo contrário, os jogadores se mobilizaram, não deixaram nem eu sair da minha sala dentro da Arena pra que eles tentassem reverter essa situação”, finalizou.

Com informações do Globo Esporte.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *