https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/07/imagem-7-queimadas-fonte-corpo-de-bombeiros.jpg

Vacina que Volta ALMT

DADOS DO INPE

MT lidera focos de calor na Amazônia

Corpo de Bombeiros

Dados divulgados nesta quinta-feira (1º) pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais (Inpe) apontam que o mês de junho registrou o maior número de focos de calor na Amazônia desde 2007 em comparação com o mesmo mês dos anos anteriores.

Foram 2308 focos de calor, o que representa um aumento de 2,6% em relação a junho do ano passado, quando já havia sido batido o recorde histórico. Em junho de 2020, foram registrados 2.248 focos de calor e em junho de 2019, 1.880.

Mato Grosso vem registrando a maior quantidade de focos na Amazônia brasileira. Ao todo, 66% foram registrados no estado.

O governo do estado informou que realiza ações de prevenção desde o início do ano e alcançou redução nos focos de calor em todos os biomas, inclusive na região amazônica no estado.

Seca severa

Segundo os climatologistas, os dados apontam para uma seca severa nos próximos meses. O calor, a baixa umidade do ar, e o vento forte criam condições que facilitam o avanço fogo. Por isso, é preciso investir em ações prevenção.

O governo já decretou a proibição de queimadas controladas, a partir desta quinta-feira e anunciou que vai destinar R$ 43 milhões para a compra de equipamentos e treinamento de equipes para combater incêndios florestais.

Um levantamento feito pelo Instituto Centro de Vida (ICV) mapeou 89 brigadas de combate e prevenção aos incêndios florestais em Mato Grosso. A maior parte é do corpo de bombeiros, com 49 unidades. Tem também 11 equipes do Ibama/Prev-Fogo, e ainda as brigadas comunitárias. O que mais preocupa são as distâncias para combater o fogo num estado de dimensões continentais é preciso agir de forma rápida e bem planejada.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *