https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/08/Carlos-Bezerra-1-696x453-1.jpg

SEM MÁGOAS?

Bezerra vai em evento de Pinheiro e garante que a relação está ‘normal’

Ednilson Aguiar/ O Livre

O presidente estadual do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Mato Grosso, Carlos Bezerra, agiu com cortesia, não dando o troco no prefeito de Cuiabá e colega de sigla Emanuel Pinheiro (MDB), uma vez que o veterano político compareceu e prestigiou o evento da entrega de novos ônibus na capital nesta terça-feira (03), diferente do chefe do Executivo cuiabano, que ‘deu um bolo’ no líder quando convidado para uma reunião da legenda realizada ainda em julho.

Os transtornos que marcam a rotina emedebista rumo ao pleito 2022, estão na boca do povo, mas de acordo com Bezerra a relação com o prefeito cuiabano diante da negativa em comparecer à reunião realizada em Chapada dos Guimarães, não foi motivo para que a relação entre a sigla e Pinheiro se estremecesse.

Tá normal, nenhum problema. Um não justifica o outro, por que ele não foi lá, ele me convidou, eu não deixaria de vir aqui. Eu fui convidado para participar do ato e estou aqui como presidente estadual do partido. Então, não tem nada a ver com a questão lá de Chapada“, disse o também deputado federal.

O caso ganhou ainda mais repercussão um dia após o encontro político, que aconteceu no dia 19 de julho, já que Pinheiro afirmou não ter comparecido, porque não faria palanque político ao governador Mauro Mendes (DEM) que também foi convidado e esteve presente na reunião, e nem ficaria batendo palmas para suas ações.

“Agora ficar fazendo reunião para servir de palanque armado para o governador, e vai contar com a minha presença? De novo? De novo? Toda reunião que me chamaram foi para bater palma ou tomar chá das 17h com o governador do Estado”, justificou o prefeito em uma coletiva de imprensa realizada no dia 20 do mesmo mês.

Sobre as declarações de Emanuel, sobre um suposto favoritismo que daria palanque a Mendes, Bezerra afirmou que a ideia é um equivoco do colega, ressaltando a presença de outras personalidades no evento: “Equivoco dele, o partido não chamou só Mauro Mendes, chamou deputados, senadores e outros partidos para participar, e alguns participaram, como o Fávaro do PSD, o Neri Geller do PP, Wellington Fagundes do PL, participaram. E o Mauro Mendes, como governador, foi convidado também.”

Ainda acerca da crítica de Pinheiro ao palanque para Mauro Mendes, o líder emedebista garantiu que todos os presentes tiveram a oportunidade de fala e que o encontro visava o futuro da sigla e não exaltar uma personalidade em específico.

Todos falaram, todos fizeram o uso da palavra, e prestigiaram o encontro. Não era palanque pra ninguém, era uma discussão interna do MDB sobre o futuro do partido no estado“, finaliza.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 3 de agosto de 2021 às 19:20:24
  • 3 de agosto de 2021 às 17:41:24