https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/11/a425c49d13388925c96607188685a750.jpg

FILIAÇÃO

Metade da bancada do PSL em MT admite que deve seguir Bolsonaro para o PL

Marcos Lopes/AL-MT

Pelo menos metade da bancada de deputados do Partido Social Liberal (PSL) na Assembleia Legislativa admite deixar a legenda para seguir o presidente Jair Bolsonaro no Partido Liberal no PL. O chefe do Planalto vai ingressar oficialmente na legenda no dia 22 de novembro levando grande parte do seu “fã clube político”.

No Parlamento estadual, o PSL conta com 4 cadeiras, ocupadas por Elizeu Nascimento, Ulysses Moraes, Delegado Claudinei e Gilberto Cattani.

O primeiro a confirmar sua migração ao PL foi o deputado Elizeu Nascimento. Nesta quinta-feira (12), um dia após a confirmação da filiação do Bolsonaro, o parlamentar publicou uma foto ao lado do ‘capitão’ e do senador Wellington Fagundes, que preside a legenda em Mato Grosso. “Já estamos trabalhando nos projetos para 2022 e aguardando minha filiação”, disse Elizeu.

Outro deputado que está com o pé no PL é o delegado Claudinei. Em um áudio, o parlamentar destacou o bom relacionamento com Fagundes e a fidelidade que pretende preservar com o presidente.

“Existe essa possibilidade sim e eu sempre disse que estamos juntos com o presidente Bolsonaro desde a campanha de 2018. A gente continua apoiando e vamos estar juntos no ano que vem. Sempre tive um bom com o senador Wellington Fagundes e sempre busquei o apoio dele em Brasília”, disse.

Perdidos

Enquanto alguns deputados estão praticamente bem resolvidos. Outra metade da bancada segue indecisa. Entre eles, o deputado Ulysses Moraes. Em entrevista, o parlamentar disse ter sido procurado por várias legendas, inclusive pelo senador Wellington.

Sem dar muitos detalhes das articulações, ele afirma que ainda não tomou uma decisão. “Eu to conversando com vários partidos, porém não tomei nenhuma decisão ainda. O Wellington já me procurou para conversar e ainda vou analisar”, disse.

No mesmo barco também está Gilberto Cattani, que aguarda a filiação oficial de Bolsonaro para partir para o PL. “Questão de partido ainda não decidi. Primeiro que ele não assinou (ficha de filiação) ainda. Tem 99% de confirmação, mas falta 1%”, afirmou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *