https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/12/jayme-e-moro.png

TROCA DE FARPAS

Moro rebate Jayme e diz não querer aliança com quem defende corrupção

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS
[email protected]

Rodinei Crescêncio

O futuro candidato à presidência, Sérgio Moro (Pode), ficou revoltado ao saber das duras críticas feitas pelo senador Jayme Campos (DEM) que considera a atuação do ex-ministro da justiça prejudicial à economia do país. Já que o Supremo Tribunal Federal (STF)  o declarou suspeito e anulou condenações feitas por Moro no âmbito das investigações da Operação ‘Lava Jato’, que investigava o ex-presidente Lula (PT). Na avaliação do parlamentar mato-grossense, Moro seria “perverso” e garante que não o apoiará.

Dizer que foi a lava jato que prejudicou o setor econômico é uma bobagem, uma mentira, é até vergonhoso repetir isso. Desculpe. O que a gente sabe é que a corrupção prejudica a economia, não o contrário. Se a gente vai ter gente na política que defende a corrupção, eu não quero aliança”, declarou o pré-candidato à Presidência em entrevista à Rádio Capital, nesta terça (29).

A troca de alfinetadas ocorre em meio aproximação do ex-juiz com a União Brasil, partido formado a partir da fusão do DEM com o PSL, que terá liderança do deputado federal Luciano Bivar (PSL).

Nessa linha, caso Moro feche apoio com o UB, terá dificuldades de lidar com quadros importantes, pois além de Jayme, Davi Alcolumbre, ex-presidente do Senado, também já demonstrou insatisfação com a proximidade do partido e do ex-ministro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 29 de dezembro de 2021 às 17:26:40
  • 29 de dezembro de 2021 às 17:16:06