https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2022/01/bca809319a1959560d0dabe5e24fb96e.jpg

CANIBAL

Serial Killer que comia olhos e orelhas é preso em Cuiabá

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS
[email protected]

Reprodução

Uma denúncia anônima feita aos policiais do 9º Batalhão da Polícia Militar resultou na prisão do serial killer Djalma Campos de Figueiredo, de 46 anos, natural do Rio de Janeiro, porém, foragido da Justiça de Rondônia. Além de cometer os homicídios em série, ele comia olhos e orelhas das vítimas, além de beber o sangue delas. O homem foi preso no bairro Tijucal, em Cuiabá.

De acordo com informações, Djalma foi preso por volta das 18h30 em uma das ruas do bairro. Durante ronda pelo bairro, o grupo de apoio recebeu a denúncia de que em uma casa sem pintura estava morando um foragido da justiça.

Os policiais foram até o local e encontraram o suspeito, que foi questionado sobre a situação. O suspeito disse que seu nome, era Aparecido Almeida da Silva e apresentou um documento.

Em checagens no sistema, nada foi localizado. No entanto, com base no RG, algumas incongruências foram percebidas. O CPF do homem também não correspondia com a foto dele, e pertencia a outra pessoa. Ao ser questionado, o homem confessou que estava usando documento falso.

‘verdadeiro eu’

Quando indagado sobre a motivação de estar mentindo, ele não soube explicar. Todavia, afirmou que seu nome era Djalma Campos de Figueiredo. Os policiais também não conseguiram confirmar se, de fato, era o verdadeiro nome dele.

Diante da situação, ele foi algemado e levado para a Central de Flagrantes, onde o caso tomou uma proporção maior. Foi descoberto que de fato se tratava de Djalma Campos e que ele estava foragido do estado de Rondônia.

Em contato com a equipe policial do estado vizinho, eles confirmaram que o suspeito era procurado por uma série de homicídios que chocaram a população. Além dos assassinatos, ele tinha conduta canibal e comia parte do corpo das vítimas.

Djalma já foi julgado pelos crimes, condenado a quase 50 anos de prisão, cumpriu pena em Porto Velho. Ele chegou a fugir em 2018 e foi recapturado. Agora, estava foragido e foi novamente preso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 13 de janeiro de 2022 às 02:20:04