https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2021/01/desmatamento.jpeg

APONTA ICV

MT é o 5º estado que mais desmatou o Cerrado

MARCOS VERGUEIRO / SECOM- MT

Mato Grosso é o quinto estado que mais destruiu o Cerrado entre agosto de 2020 e julho de 2021 e é responsável por quase 10% de todo o desmatamento detectado nesse período, o que corresponde a 803 km², segundo levantamento pelo Instituto Centro de Vida (ICV).

Do total, 42% do desmate estão concentrados em 10 dos 141 municípios mato-grossenses. Cocalinho, a 780 km de Cuiabá, é o primeiro da lista, com 59 km² de novas áreas abertas.

Veja abaixo a lista dos municípios com maiores áreas desmatadas:

 

Municípios que concentram maior área de desmatamento no Cerrado — Foto: Reprodução

Reprodução

Quando comparado ao ano anterior, esse valor representa um aumento de 4% na taxa de desmatamento.

Os municípios se concentram principalmente nas regiões Centro-Sul e Nordeste do estado. Dos 88 municípios do estado com áreas de Cerrado desmatadas no período analisado, 41 deles apresentaram alguma área com desmatamento legal. Ainda assim, a legalidade dentre esses municípios foi de apenas 25% do total desmatado.

Campos de Júlio foi aquele que deteve a maior área desmatada autorizada, somando 15 km², o que representa 66% de toda área aberta no município.

O levantamento foi elaborado com base em mapeamentos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O documento também demonstrou que o desmatamento total do bioma chega aos 8,5 mil km², o que equivale a quase seis vezes a cidade de São Paulo.

A destruição do Cerrado no estado continua associada a práticas ilegais. Do total mapeado em 2021, apenas 16% foi realizado em áreas com autorizações para desmate ou para supressão de vegetação válidas emitidas pelo órgão ambiental estadual, segundo o ICV.

A análise demonstrou que a maior parte do desmatamento, cerca de 580 km² de áreas degradadas, ocorreu em imóveis rurais inscritos no Cadastro Ambiental Rural (CAR), seguido pelos assentamentos, com 101,4 km², e áreas não cadastradas, com 100,1 km².

Cerca de 70% de toda a área de Cerrado destruída ilegalmente em imóveis rurais cadastrados se concentrou em apenas 300 imóveis, o que representa menos de 1% do total de imóveis no Cerrado mato-grossense.

O estudo ainda aponta que o desmatamento mapeado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em toda área coberta pelo bioma Cerrado foi de 8.531 km², o equivalente a quase seis vezes o território da cidade de São Paulo (SP). Essa taxa representou um aumento de 7,9% quando comparado ao dado do ano passado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *