https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2022/04/Barra-do-Garcas.jpg

AGIOTAGEM

Polícia busca suspeitos que usavam de violência para cobrar empréstimos

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS
[email protected]

PC-MT

A Polícia Civil deflagrou, nesta quarta-feira (13.04), em Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá), a operação “Usura” para cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão domiciliar, contra pessoas investigadas por realizar cobranças financeiras mediante grave ameaça.

A ação realizada pelas equipes da 1ª Delegacia de Polícia, da Delegacia Especializada do Adolescente, Central de TCO e 2ª Delegacia de Polícia, resultou na apreensão de vários objetos e materiais comprobatórios, para instruir o procedimento criminal.

Os mandados judiciais foram expedidos após investigação da 1ª Delegacia de Polícia, para apurar as condutas de indivíduos vindos da Colômbia e Venezuela, os quais realizavam empréstimos com juros exagerados e faziam cobranças com emprego de violência e grave ameaça.

Conforme apurado, a associação possui vínculo com integrantes de outros países, e de forma articulada fomentam a prática criminosa, por meio de envio de dinheiro para que os empréstimos ilegais com juros elevados, fossem oferecidos aos comerciantes da cidade.

Os indícios apontam que os investigados buscavam garantir o recebimento de valores acrescidos de altos juros, e as cobranças realizadas com forte intimidação e até ameaça de morte de familiares dos possíveis devedores.

Com os materiais apreendidos durante a operação “Usura” as investigações prosseguem visando a conclusão do inquérito policial instaurado, com indiciamento e responsabilização penal contra os envolvidos nos crimes cometidos.

De acordo com o delegado Adriano Marcos Alencar, a 1ª DP de Barra do Garças tem se destacado pela qualidade de suas investigações, algo notório e reconhecido pelas instituições ligadas à persecução criminal.

“Nosso objetivo é garantir a devida repressão aos crimes praticados por aqueles que não seguem os comandos legais da boa convivência harmônica em nossa sociedade”, disse o delegado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *