http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2017/10/aaaaaaaaaaa.jpg

Campanha Unimed Outubro
Cuiabá, terça, 23 de outubro de 2018

'ONDE HÁ EDUCAÇÃO, A CORRUPÇÃO NÃO TEM VEZ'

MPE define início de projeto de combate à corrupção em escolas públicas

DA REDAÇÃO

MPE

“Onde há educação, a corrupção não tem vez”!

O projeto desenvolvido pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso nas Promotorias de Porto Alegre do Norte e Comodoro, idealizado pela promotora de Justiça Luciana Fernandes de Freitas, foi institucionalizado e passa a ser desenvolvido, inicialmente, em 23 escolas públicas – Estaduais e Municipais – de Cuiabá e Várzea Grande.

A reunião definitiva, que antecedeu o lançamento oficial, foi realizada ontem (05.10), no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com a apresentação do projeto para os coordenadores, diretores e professores que vão executar a iniciativa nas unidades escolares.

Os trabalhos foram conduzidos pelos promotores de Justiça Luciana Fernandes, Miguel Slhessarenko Junior e Carlos Rubens de Freitas Oliveira Filho.

A idealizadora do projeto, promotora de Justiça, Luciana Fernandes, enfatiza que a ideia foi inserir a discussão sobre o combate à corrupção no ambiente escolar, utilizando a educação escolar como vetor para transformação dos alunos em cidadão éticos, reflexivos e imbuídos da vontade de combater a corrupção.

“A satisfação pessoal e institucional é imensa, principalmente pela adesão da iniciativa nas duas maiores cidades do Estado. Formar cidadão já imbuído da ética, a semente que buscamos trabalhar na escola, na prevenção primária a corrupção. Mostrar que o problema da corrupção não é só jurídico, mas sim de valores”, frisou Fernandes.

O projeto, que é dividido em três etapas, terá início na próxima semana nas unidades escolares e deverá ser concluído no dia 1º de dezembro de 2017, na Sede das Promotorias de Justiça em Cuiabá, com a entrega da premiação para os alunos e escolas vencedoras.

“Onde há educação, a corrupção não tem vez” busca mudar a concepção de que corrupção está relacionada apenas a desvios milionários feitos nos cofres públicos, trabalhando de forma ampla as pequenas corrupções do dia a dia.

A disputa entre as escolas públicas ocorrerá em duas categorias – municipal e estadual –, respeitando a faixa etária dos alunos participantes.

Os parceiros do projeto, o secretário de Estado de Educação, Marco Aurélio Marrafon, e os secretários municipais de Educação de Cuiabá e Várzea Grande, Rafael de Oliveira Cotrim Dias e Sílvio Fidelis, respectivamente, também participaram da reunião.

A proposta do Ministério Público é inserir a iniciativa na campanha “Todos Juntos Contra a Corrupção”, desenvolvida pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), a qual visa “consolidar propostas de prevenção à prática da corrupção, fomentando a integridade social e a educação para cidadania”.

As propostas selecionadas e certificadas comporão o Banco de Propostas de Prevenção Primária à Corrupção, que será disponibilizado em ambiente virtual acessível para livre consulta e replicação.

ESCOLAS SELECIONADAS:

MUNICIPAIS – VÁRZEA GRANDE

EMEB LENINE PÓVOAS

EMEB SRA. DIRCE LEITE

EMEB ABDALA JOSÉ DE ALMEIDA

EMEB TENENTE ABÍLIO

CAIC – GONÇALO DOMINGOS DE CAMPOS

 

MUNICIPAIS – CUIABÁ

EMEB DEJANI RIBEIRO CAMPOS

EMEB SENADOR DARCY RIBEIRO

EMEB JOSÉ LUIS BORGES GARCIA

EMEB ELZA LUÍZA ESTEVES

EMEB RANULFO PAES DE BARROS

 

ESTADUAIS – CUIABÁ

EE LICEU CUIABANO MARIA DE ARRUDA MULLER

EE DIONE AUGUSTO SILVA SOUZA

EE PASCOAL RAMOS

EE PROF HELIODORO CAPISTRANO DA SILVA

EE JOAO BRIENNE DE CAMARGO

 

ESTADUAIS – VÁRZEA GRANDE

EE JULIO STRUBING MULLER

EE PROFESSORA ELIZABETH MARIA BASTOS MINEIRO

EE DUNGA RODRIGUES

EE JAIME VERISSIMO DE CAMPOS JUNIOR JAIMINHO

EE IRENE GOMES DE CAMPOS

EE GOVERNADOR JOSE GARCIA NETO

EE PORFIRIA PAULA DE CAMPOS

EE MANOEL CORREA DE ALMEIDA

Veja Mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *