FIM DE ANO EM CASA

Silval, Riva, Nadaf e Cursi tentam liberdade no Superior Tribunal de Justiça

A defesa do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) impetrou novamente com pedido de habeas corpus na tarde desta quarta-feira (23) no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Esta é a 7º vez que os advogados tentam tirar o ex-governador da prisão.

Conforme o advogado do ex-governador, Francisco Faiad, seu cliente já estaria em excesso de prazo de prisão.

O recurso de Silval foi distribuído na 6ª Turma e ao ministro convocado Ericson Maranho, mas com o recesso do Superior Tribunal de Justiça (STJ) a decisão caberá ao presidente, o ministro Francisco Falcão.

Faiad adianta que, em caso de nova derrota no STJ, a defesa recorrerá outra vez ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele nega que o objetivo dos recursos sejam para garantir que Silval passe o dia 24 de dezembro (véspera de Natal) em casa. “Esperamos a liberdade a qualquer tempo”, disse Faiad.

Na terça-feira (22) a desembargadora Serly Marcondes, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), também negou o pedido de liberdade a Silval Barbosa.

Os ex-secretários de Fazenda,  Marcel Cursi e da Casa Civil, Pedro Nadaf, além do ex-presidente Assembleia Legislativa, José Riva, também ingressaram com HC no STJ. Todos os pedidos de liberdade serão analisados nas próximas horas.

Operação Sodoma

Silval é acusado de chefiar um esquema de corrupção e cobrança de propina de empresários para a concessão e manutenção de incentivos fiscais através do Programa de Desenvolvimento e Comercial de Mato Grosso (Prodeic). Os dois secretários Nadaf e Cursi também são acusados de participação no esquema.

Corrupção na Assembleia

Já o ex-presidente da Assembleia José Riva, está preso pela prática de corrupção no Parlamento. Ele foi preso no dia 13 de outubro na segunda fase da Operação Metástase, do Gaeco, que apura desvio de dinheiro Assembleia por meio da extinta verba de suprimentos.

Essa é a terceira prisão do ex-parlamentar somente neste ano. Nas outras duas, ele foi para a cadeia durante as operações Imperador e Ventríloquo, também do Gaeco.

Riva, Silval, Nadaf e Cursi estão presos no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) junto ao ex-secretário de Fazenda, Eder Moraes.

Veja Mais

Um comentário em “Silval, Riva, Nadaf e Cursi tentam liberdade no Superior Tribunal de Justiça”

  1. Anival disse:

    Jamais deverá dar liberdades pra esses que foram os caras que arrebentaram com MT, devem ficar presos pro resto da vida…do que vale o dinheiro desviado se não poderá desfrutar. Isso é pouco pelas tantas crianças que ficaram se merenda nos interiores, sem vaga em creches, estudantes em salas precárias, entre outras mazelas que temos no Estado !!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *