QUEDA NA ARRECADAÇÃO

Prefeitura de Cuiabá atinge limite prudencial da LRF nos gastos com salários com servidores

Apesar dos cortes que o prefeito Mauro Mendes (PSB) vem promovendo no Palácio Alencastro desde o final do ano passado, o município já se encontra no alerta no que se refere à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A Capital já atingiu o limite prudencial no que se refere a gastos com pessoal, chegando a 49,51% da Receita Corrente Líquida. Conforme a LRF, o limite máximo para os municípios deve ser de 54%.

O procurador-geral do município, Rogério Gallo, afirma que isso se deve à queda da arrecadação.

“A receita não performa, ou seja, está havendo uma manutenção no valor arrecadado. Por isso, mesmo que estejamos como mesmo número de servidores, o gasto é superior. O desafio é conseguir manter a receita e adequar à folha de pagamento”, explica. Com Diário de Cuiabá

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *