https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/07/9782a5152a91f588c096fa7214042dc5-785x466.jpg

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

Chefe do MPE/MT presta esclarecimentos de 'portas fechadas' a deputados na AL

Reprodução

Após acusações sobre suposto envolvimento de alguns membros do Ministério Público (MPE) em interceptações telefônicas ilegais, o procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, vai prestar esclarecimentos aos deputados estaduais nesta terça-feira (23) na Assembleia Legislativa.

O convite foi feito pela deputada Janaina Riva (MDB), que inclusive, teria sido uma das vítimas interceptadas ilegalmente no esquema.

O pedido de explicação ocorre após reinterrogatório dos coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e do cabo Gerson Corrêa na 11ª Vara Militar da Capital.

Ao todo, eles citaram que seis promotores teriam praticado irregularidades no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

São eles: Marco Aurélio de Castro, Marcos Bulhões, Marcos Regenold, Samuel Frungillo, Célio Wilson e Paulo Prado.

Segundo as acusações, Janaina teria sido grampeada por meio de “barriga de aluguel” – quando números de pessoas comuns são listados como se pertencessem a alvos de investigações policiais – a pedido do promotor de Justiça Marco Aurélio de Castro, à época chefe do MPE.

Na última quinta-feira (18), Borges divulgou por meio de nota, a instauração de procedimento administrativo para averiguar se há procedência nas afirmações de um dos militares.

Para a reunião de amanhã, devem estar presentes todos os deputados e ocorrerá a portas fechadas, às 15h30, no Colégio de Líderes.

O procedimento será o aporte que os parlamentares terão para decidir pela se abre ou não uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 23 de julho de 2019 às 11:06:10
  • 23 de julho de 2019 às 09:30:03