https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/silval-56-e1565730302927.jpg

PRESO NO CENTRO DE CUSTÓDIA

Desembargador pede ‘vistas’ e HC de Silval Barbosa não é analisado pelo TJ

Divulgação

Foto: Divulgação

Silval Barbosa (PMDB) vai ter de esperar mais uma semana no Centro de Custódia de Cuiabá sob a expectativa de ser solto por um grupo de três desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado, que formam a Segunda Câmara Criminal.

Na tarde desta quarta-feira (21), o desembargador Pedro Sakamoto pediu vistas, adiando assim para a próxima quarta-feira (28) o julgamento do mérito do HC impetrado pela defesa do ex-governador.

O relator do HC é o desembargador Alberto Ferreira de Souza, que votou pela manutenção da prisão de Silval.

O mesmo desembargador já havia negado em liminar a soltura do peemedebista.

Silval Barbosa está preso no Centro de Custódia de Cuiabá.

Ele se entregou no dia 17 de setembro, após ficar dois dias foragido.

Nos primeiros dias da prisão, Silval ficou no Corpo de Bombeiros do bairro Verdão, em Cuiabá.

Após isso, o ex-governador foi transferido.

O ex-governador é acusado de ser o mentor e mandante de um suposto esquema fraudulento na concessão de benefícios fiscais dados a várias empresas de Mato Grosso.

Além de Silval, os ex-secretários Pedro Nadaf (PR) e Marcel Cursi também se encontram presos no Centro de Custódia de Cuiabá.

De acordo com o empresário João Batista Rosa, dono do Grupo Tractor Parts, delator do suposto esquema, o grupo de Silval teria recebido em torno de R$ 2,7 milhões de propina.

O grupo também é acusado de beneficiar outras empresas de forma irregular.

Foto: Divulgação

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *