https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/ImagemNoticiasTribunal-1.jpg

ECONOMIA LEGAL

Comarcas economizam R$ 150 mil com redução de gastos e despesas

TJMT
Imagine uma linha de produção de uma empresa, onde são necessários vários trabalhadores envolvidos para entregar um produto final. Pois é! Também é assim com a dinâmica do Programa Economia Legal realizado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso para a redução de gastos e despesas diversas. São servidores e magistrados de todas as 79 Comarcas envolvidos, e para isso é importante o empenho de cada um para que haja o alcance do propósito: poupar. Neste mês, as Comarcas que se mantiveram em primeiro lugar economizaram mais de R$ 150 mil, no período de novembro de 2018 a junho de 2019.
Selos (Diamante, Ouro, Prata e Bronze) foram estipulados para premiar as unidades judiciárias, conforme porcentagem de consumo/redução. Se a premiação fosse hoje as comarcas que levariam o Selo Ouro: Água Boa, com uma economia de -23,53%; Guarantã do Norte, com -21,54%; São José do Rio Claro, -17,48%, Alto Garças, -17,42%; Mirassol D’Oeste, -16,63, e Nova Mutum, -16,00%. Essa categoria premia as unidades que tiveram redução das despesas de 15% a 29,99% ao mês.
Os dados serão analisados até setembro, último mês em que as Comarcas são ranqueadas, e divulgados no mês posterior. Por isso, as unidades que tiverem alguma dúvida ou dificuldade para atingir resultados mais satisfatórios, podem entrar em contato com os gestores das despesas. A dica foi dada pela assessora de Planejamento da Coordenadoria de Planejamento (Coplan) do TJ, Vera Lícia de Arimateia.
“Eles trabalham para atender as comarcas. Dentro do Tribunal de Justiça temos feito um saneamento constante dos contratos. Agora, a nossa etapa de trabalho está em buscar junto aos gestores gerais das comarcas uma interação com os gestores de pacotes, que são os responsáveis por esses contratos, tentando identificar onde estão os gargalos de cada uma das despesas, trabalhando, assim, com planos de ações para reduzir despesas”, explica.
De acordo com a assessora, fazendo a análise mês a mês se tem condições de verificar quais são os gargalos referentes a cada uma das despesas e, com isso, tentar atuar com foco maior onde não há melhor desempenho.
Para melhorar a posição no ranking é preciso verificar, de forma estratégica, quais são as despesas mais significativas dentro de cada comarca. Vera Lícia cita, como exemplo, o gasto com Correios. “Ainda existe a prática de imprimir muitos documentos para encaminhar pelo correio, porém há outros mecanismos virtuais que podem ser utilizados. É importante salientar que reduzindo a impressão de material enviado pelo correio, simultaneamente estará reduzindo a despesa com impressão”, ressalta.
Além da diminuição de gastos com as despesas já conhecidas pelos servidores: energia, telefonia móvel, telefonia fixa, impressão e Correios, a novidade neste ano foi a ampliação da despesa material de consumo, que inclui, além de papel, copos, cadernos, caneta, fita, clipes, entre outros. O objetivo é apenas um: promover a conscientização de questões relacionadas à sustentabilidade e economia, uma das premissas da atual gestão, biênio 2019/2020.
Essa competição saudável entre as Comarcas e departamentos do Tribunal de Justiça é uma forma de estímulo nas ações diárias no ambiente de trabalho. O resultado é medido mês a mês pela Coordenadoria de Planejamento (Coplan) do TJMT, e, com isso, o resultado ao longo do ano é variável e flexível.
As Comarcas podem utilizar o hotsite hospedado na Intranet para acompanhar os desempenhos a cada mês e, assim, promover ações para melhorar o desempenho. O objetivo de mostrar o ranking, mês a mês, além de pontuar maior transparência, é dar formato mais atrativo para a competição, mostrando as Comarcas que se destacam todos os meses.
“No rankeamento aparecem as comarcas que possuem condições de receber os selos de reconhecimento. Aquelas que não estão aparecendo se motivem, e aquelas que estão ali sejam motivadas a permanecerem ou melhorarem os percentuais”.
O resultado final será divulgado no fim do ano, em evento na sede do Palácio da Justiça, em Cuiabá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de agosto de 2019 às 08:11:30