https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/WhatsApp-Image-2019-08-23-at-12.23.24.jpeg

LÍBER PATER

PJC e Sefaz prendem 10 empresários do ramo de bebidas em Cuiabá e VG

Mato Groso Mais / Leonardo Mauro

De 11 mandados de prisão expedidos 10 foram cumpridos, sendo seis em Cuiabá e quatro em Várzea Grande, na  manhã desta sexta-feira (23).

Um suspeito identificado como Marcelo Ledra Garcia de 45 anos, vulgo Marcelo Bacat, considerado o “cabeça” dessa organização criminosa, ainda não foi preso pela operação “Liber Pater”, deflagrada pela Polícia Civil,  em conjunto com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

“Ele operava em todos esses outros Estados, no Tocantins, Goiás, Mato Grosso do Sul, e possuía diversas empresas. Ele está no Tocantins, nesta sexta-feira, e estamos com uma equipe lá para efetuar a prisão dele”, contou o delegado Sylvio do Vale.

Todos os 10 presos já confessaram a prática do ato criminoso.

Outras 37 ordens de busca e apreensão estão sendo cumpridas no Estado.

A Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (DEFAZ) apura o comércio de bebidas quentes (Velho Barreiro, Jamel, Pirassununga, etc.), sem o recolhimento de tributos ao Estado de Mato Grosso.

“Fica um recado para os comerciantes que querem se aproveitar de preços praticados por distribuidores de qualquer tipo de mercadoria sem nota fiscal, nós vamos pegá-los, a partir de agora estamos trabalhando de modo ordenado para que essas ações não aconteçam mais”, disse o secretário de Fazenda do Estado, Rogério Gallo.

A ação policial apura o comércio de bebidas quentes oriundas de outros Estados, desacompanhadas de notas fiscais, sem registro de passagem nos postos fiscais ou com simulação de trânsito para outros estados, mas com o descarregamento do produto em Mato Grosso.

“Essas ações que são sabidamente irregulares por comerciante mato-grossense, que adquirem produtos sem documento fiscal a preços muito baixo, nós temos essas informações e é só questão de tempo, nós vamos chegar a cada um deles”, complementou Gallo.

Os mandados foram expedidos para cumprimento em 13 cidades de Mato Grosso e 1 cidade do Estado de Tocantins, sendo elas: Cuiabá, Várzea Grande, Pontes e Lacerda, Comodoro, Jauru, Cáceres, Mirassol D’oeste, São José dos Quatro Marcos, Figueirópolis D’Oeste, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Primavera do Leste, Juína e Palmas (TO), cidade que a 1.510 km de Cuiabá.

Nome

Líber Pater remete a Roma antiga, onde havia o culto a Liber Pater (“pai livre”), considerado o deus da viticultura, fertilidade e liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 23 de agosto de 2019 às 16:59:34