https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/10/WhatsApp-Image-2019-10-02-at-16.44.40.jpeg

CRIME PASSIONAL

Suspeito diz que matou jornalista a pedradas em Cuiabá por ciúmes da namorada; vídeo

Mato Grosso Mais

O delegado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Fausto Silva, deu novos detalhes sobre a morte do jornalista Marcelo Leite Ferraz, de 38 anos, assassinado a pedradas na cabeça no último sábado (28), em Cuiabá.

De acordo com o delegado, a versão de que o motivo do crime seria uma dívida de R$ 3 (três reais) referente à compra de entorpecentes, está descartada.

Segundo Fausto, o assassino confesso, John Lennon da Silva, de 21 anos, relatou aos investigadores que no dia da morte do jornalista, ele estava à procura de sua namorada e recebeu informações de amigos de que a garota teria sido vista com um rapaz na região do Bosque da Saúde, mais precisamente próximo ao viaduto da Miguel Sutil, com a Avenida do CPA . 

Durante as buscas, o suspeito flagrou a namorada praticando sexo oral no jornalista.

John Lennon então, ao presenciar a situação, agrediu a mulher com um tapa no rosto e posteriormente deu um golpe de rasteira em Marcelo, que acabou caindo.

O suspeito então passou a agredi-lo com golpes de pedra.

De acordo com o acusado, o jornalista apresentava sinais de embriaguez no momento do crime e que após as agressões, procurou junto ao corpo da vítima, se existia algo de valor, mas encontrou apenas uma carteirinha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT).

A Polícia também descartou a hipótese do profissional de imprensa ter sofrido violência sexual, por ter sido encontrado com as calças abaixadas em exames preliminares feitos pelo Instituto Médico Legal (IML).

John Lennon da Silva é usuário de drogas e já tem passagens pela polícia por roubo e furto e teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça. Ele pode ser indiciado por homicídio qualificado.

Até o momento, a Polícia Civil não localizou a suposta namorada do suspeito, que também faz uso de entorpecentes e é peça-chave para concluir as investigações.

*Colaborou Leonardo Mauro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 3 de outubro de 2019 às 15:16:44
  • 3 de outubro de 2019 às 12:24:14