http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/04/387a7e269e405e03a02bf4d4e5ef9b05.jpg

Cuiabá, segunda, 17 de junho de 2019

PERSEGUIÇÃO

TRE-MT – Selma perde mais uma

DA REDAÇÃO

Reprodução

Aliados da senadora da república Selma Arruda (PSL) questionam nos bastidores a agilidade e rapidez no trâmite processual que leva a senadora de Mato Grosso a perda de seu mandato. Os mais radicais chegam a dizer que está havendo perseguição por parte do Tribunal Regional Eleitoral.

Após a cassação por unanimidade pelo colegiado do TRE-MT, acusada da pratica de caixa 2 durante o processo eleitoral de 2018, a senadora Selma Arruda (PSL) sofre nova derrota no dia 17 de Maio com a manutenção da cassação expedida pelo procurador Pedro Melo Pouchain, seguindo a sentença pronunciada pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Tal manutenção do pedido do colegiado pela perda de seu mandato que a deixa inelegível pelo período de oito anos, leva a ex-juíza e agora senadora a questionar inúmeras omissões que segundo ela demonstra a total falta de fundamentação, principalmente, nos casos de indeferimento de testemunha, omissão de manifestação sobre a ausência de pedido expresso de voto, obscuridade e contradição quanto aos parâmetros de aferição do candidato médio e obscuridade e contradição na consideração de cheque fraudado nos cálculos do relator.

Diante das alegações e observações feitas pela senadora, o procurador eleitoral considerou que apenas um dos argumentos de Selma é procedente.

 


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 21 de maio de 2019 às 08:58:39

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *