Shopping Popular
Cuiabá, segunda, 15 de julho de 2019

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

MPE rejeita delação premiada de militares envolvidos em escutas ilegais

DA REDAÇÃO

Leonardo Campos, presidente da OAB de Mato Grosso (OAB), em entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta quinta-feira (11), também questionou o Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), do Ministério Público Estadual (MPE), do porque não ter permitido que os militares envolvidos na Grampolândia Pantaneira fizessem delação premiada.

O procurador de Justiça Domingos Sávio, que participou do programa, disse que não pode falar sobre o tema ainda pois o mesmo encontra-se em sigilo da justiça.

Leonardo questionou Sávio: “Quero saber do doutor Domingos Sávio por que os investigados dos grampos tentaram delação e ele não aceitou. Por quê? Quais os critérios?”. Sávio, por sua vez, respondeu que os militares já estão prestes a serem sentenciados e que não existe nada de novo nos autos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *