http://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/07/1d43c88dd53f5114278df69db0b08b85-1-785x466.jpg

Governo Nota MT / Julho
Cuiabá, segunda, 15 de julho de 2019

EM VÁRZEA GRANDE

Morta em hotel retirou medidas protetivas contra ex

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS

Reprodução

Após perícia no celular de Luciana Aparecida da Silveira, de 32 anos, que foi encontrada morta asfixiada, nesta quarta-feira (10), em um quarto de hotel, em Várzea Grande, a Polícia Civil encontrou mensagens que podem comprovar que o crime foi premeditado.

O ex-companheiro Daniel Domingos Mendes, de 39 anos, que morreu após se enforcar com uma corda, teria mandado menagens amorosas para atrair a vítima.

De acordo com informações do delegado Cláudio Alvares Sant’ana, da Delegacia de Defesa da Mulher, Luciana possuía três medidas protetivas contra Daniel. Mas, no mês de junho pediu para que fossem retiradas.

As investigações da Polícia Civil ainda apontam que Luciana manteve relação sexual com o suspeito, pouco antes de morrer.

Segundo a delegada Eliane Moraes, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima estava vestida e coberta por um lençol.

Mas alguns vestígios indicam que houve relação sexual, já que no interior do quarto havia preservativo.

A polícia acredita que a mulher foi assassinada após se negar a retomar o relacionamento.


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 11 de julho de 2019 às 14:53:02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *