https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/14900344288f23987ed73548f016e91d.jpg

NESTA SEXTA-FEIRA

Serviços de Saúde de Cuiabá são afetados com paralisação

Luiz Alves

A prefeitura de Cuiabá informou, por meio de nota pública, que os serviços de saúde ofertados pelo Município devem ser afetados durante o movimento nacional nesta sexta-feira (14).

O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Mato Grosso (Sinpen-MT) protocolou documento na Prefeitura de Cuiabá informando que a categoria de enfermagem vai paralisar as atividades por um período de doze horas, das 7h às 19h, respeitando a manutenção do quantitativo de 50% dos servidores em todas as unidades de saúde.

O movimento ‘Greve Geral’ organizado pelas principais centrais sindicais do país será realizado nesta sexta-feira (14), em Cuiabá.

A concentrarão será na praça Ipiranga, a partir das 14h.

Além do transporte público, educação, movimentos estudantis, funcionalismo público, o setor financeiro e da sociedade civil aderiram ao ato, contra a Reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

TRANSPORTE COLETIVO

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), teve liminar deferida no fim da tarde desta quinta-feira (13), para que 90% da frota do transporte coletivo seja mantida em funcionamento nas horas de pico (compreendidos entre as 06h e 08h, 12h e 14h e 17h e 20h), nesta sexta-feira (14), quando será realizado o movimento nacional de greve geral contra a Reforma da Previdência.

A liminar, concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determina que no horário normal, 70% dos ônibus circulem.

A Semob ingressou com liminar após anúncio do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (SINTROBAC), que havia confirmado participação na Greve Geral e paralisação de 50% dos ônibus durante o dia.

De acordo com a Pasta, isso resultaria em prejuízos para a população, tendo em vista que o transporte público coletivo é um serviço essencial e um direito social.

Segundo liminar, concedida pela presidente do TRT, Eliney Bezerra Veloso, também determina pena de multa diária à associação patronal em caso de descumprimento da liminar, no valor de R$ 150 mil.

DEMAIS ÁREAS

Os demais serviços ofertados pela Prefeitura de Cuiabá não devem ser prejudicados. Levantamento realizado até às 16h desta quinta-feira não identificou registro sobre unidade escolar que vai aderir ao movimento.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, todas as unidades descentralizadas, como os Cras, Creas, Albergues e CCI’s, funcionam normalmente.

Em relação a coleta de lixo, a Prefeitura de Cuiabá não recebeu nenhum comunicado da categoria sobre adesão ao movimento, portanto, deve trabalhar normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 14 de junho de 2019 às 09:53:20
  • 14 de junho de 2019 às 09:18:16