https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/ABASTECIMENTO-DE-AGUA-CHAPADA.jpg

"GATO"

Águas Cuiabá: De dez casas em um bairro, seis roubam água

Divulgação

Águas Cuiabá classifica como “absurda” a quantidade de furto de água na Capital. Segundo o gerente operacional Paulo Cardoso, disse que, de dez casas em Cuiabá, seis possuem o “gato” (furto) de água.

De acordo com Cardoso, os “gatos” contribuem para o aumento da taxa de desperdício de água. Ele informou que a concessionária produz duas vezes o necessário para abastecer Cuiabá, porém, devido à problemas como furto, o volume produzido acaba não sendo suficiente para abastecer a Capital por 24 horas.

“Tem lugares em Cuiabá onde o ‘gato’ é institucionalizado, na maioria das áreas invadidas tem. A quantidade de ‘gatos’ em Cuiabá é absurda. Não conseguimos abastecer a cidade inteira durante 24 horas por causa dos ‘gatos’, de fraudes e de setorização, além de sistemas antigos, onde a modelagem precisa ser refeita”, explicou.

Atualmente, de 320 bairros na Grande Cuiabá, 60 ainda contam com o abastecimento intermitente, que também eleva os índices de perda na distribuição de água.

Em um estudo divulgado na última quarta-feira (3) pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a GO Associados, Cuiabá aparece como o 5º de dez municípios com maior perda na distribuição de água. Os dados reunidos mostram que Cuiabá desperdiça 69,86% da água potável produzida.

De acordo com a Águas Cuiabá, a meta é reduzir o valor para 35% até 2022. “Precisamos andar em conjunto com a Prefeitura de Cuiabá e a Secretaria de Ordem Pública, porque não temos poder de polícia, não posso chegar na casa de uma pessoa e multá-la pelo desperdício. Isso não existe na legislação. A relação de consumo entra a Águas Cuiabá e o cliente ‘morre’ no cavelete. Dali em diante é necessária a conscientização do consumidor”, explicou.

Ainda conforme Cardoso, o índice apresentou redução em 2018 e o crescimento desordenado de Cuiabá contribui para o aumento do desperdício de água. Ele explicou que, mesmo em locais isentos do pagamento da tarifa também passam pela leitura de hidrômetro. No final, esses valores são contabilizados como perda de faturamento, já que, apesar das leituras, as entidades não fazem o pagamento da taxa.

Entre as medidas para redução na perda de distribuição de água em Cuiabá está a setorização do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), localizado no Bairro Jardim União, na Capital. O local tem capacidade para armazenar quatro milhões de litros e atende oito bairros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais