https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/05/Cadeia.jpg

ALUGUEL DE CASAS

Estelionatário de MT usa internet para aplicar golpes

Reprodução

Um homem acusado de aplicar golpes via internet  na região Araguaia  foi preso pela Polícia Judiciária Civil, nesta quarta-feira (19.06), no município de Nova Xavantina (645 km a Leste).

A ação resultou na recuperação de mais de R$ 800, em dinheiro, e uma bicicleta, provenientes de crimes.

Agindo sempre com mesmo “modus operandi” e com diversas passagens pela polícia por estelionato praticados nas cidades de Primavera do Leste e Barra do Garças, o jovem J.M.S. de 27 anos, foi novamente autuado em flagrante delito.

O suspeito anunciava na internet, por meio de redes sociais, aluguel de casa alheia para pessoas interessadas, causando prejuízos financeiros as mesmas.

Uma das vítimas informou a Polícia Civil, que estava procurando local para morar na cidade de Nova Xavantina.

Pela internet, a vítima viu o anúncio de aluguel e fechou contrato por dois meses da casa era anunciada pelo suspeito, no centro da cidade.

Ela pagou antecipado o valor de R$ 1,1 mil, mas quando chegou na cidade descobriu que tinha sido enganada, após conhecer a verdadeira proprietária do imóvel, que não estava para alugar.

Com base nos fatos narrados, os policiais civis iniciaram diligências para identificar o suspeito, que acabou descoberto. J.M.S. é natural de Primavera do Leste e estava  residindo em Nova Xavantina há cerca de quatro meses.

Na residência do jovem foi apreendido o valor de R$ 840 provenientes dos golpes, além de duas máquinas de cartão.

Ainda segundo levantamento, as máquinas também eram produtos de estelionato, que o suspeito havia adquirido pela internet de uma pessoa de Barra do Garças, efetuando o pagamento com envelope vazio.

Ao ser conduzido à Delegacia de Nova Xavantina, uma segunda vítima compareceu na unidade policial alegando que também havia negociado com o suspeito, o aluguel da mesma casa oferecida a primeira vítima, bem como efetuou o pagamento de R$ 500, para tal fim.

Diante do flagrante. J.M.S. foi interrogado pelo crime de estelionato. Após a confecção dos autos, foi arbitrada a fiança do valor de R$ 4 mil. O suspeito responderá inquérito de natureza receptação.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 21 de junho de 2019 às 08:45:09
  • 21 de junho de 2019 às 08:44:17