https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/07/1d1c4bba039e6a7abebc5795a634bd90.jpg

VEJA LISTA

Empresários com incentivos fiscais em MT vendem produtos com lucro de 1000%, aponta Governo

Um levantamento feito pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), revelou que alguns produtos comercializados no estado tem lucro superior a 1000% (mil por cento). Na lista da Sefaz figuram, como itens com bom faturamento, peças de celulares Android e IOS, peças para veículos e até bebidas energética.

O cálculo é feito com base na Margem de Valor Agregado (MVA), que é o meio utilizado pelos governos para calcular o ICMS de mercadorias.

O documento foi divulgado esta semana depois que do Estado passou a receber uma série de críticas de empresários por ter enviado à Assembleia Legislativa um projeto que propõe o corte de benefícios fiscais concedidos indevidamente há alguns setores. A proposta de reinstituição e revogação dos incentivos fiscais em Mato Grosso, segundo o Paiaguás, deve arrecadar cerca de R$ 500 milhões a mais, a partir do ano que vem, caso seja aprovada na íntegra.

No entanto, o setor empresarial alega que se a medida, qual eles chamam de minirreforma tributária, for aprovada como está será necessário repassar a tributação no valor final do produto.

O que mais surpreende na tabela divulgada é o valor da bateria de Iphone 6s, por exemplo. O produto é adquirido pelos comerciantes pelo valor de R$ 27,61 e vendida por incríveis R$ 329,40 (MVA de 1093%).

Porém, o que mais surpreende na tabela divulgada é o valor da bateria de Iphone 6s, por exemplo. O produto é adquirido pelos comerciantes pelo valor de R$ 27,61 e vendida por incríveis R$ 329,40 (MVA de 1093%).

Durante coletiva de imprensa esta semana, o governador Mauro Mendes (DEM) rebateu as afirmações dos empresários e declarou que alguns setores ainda terão isenção fiscal.

“Será que o cara que ganha 1000% [de lucro] precisa repassar o aumento para a população e continuar ganhando os mesmos 1000%? Para, né. Isso é pressão, conversa e blefe que estão fazendo. Semana que vem, mostraremos outros setores que estão sendo altamente beneficiados por essa lei”, disse o democrata.

Sobre a possibilidade de desfigurar o projeto com a finalidade de atender setores como o da carne, por exemplo, que também reclamar da taxação, o governador deixou claro que aceita sugestões positivas do empresariado, porém, não fará mudanças substanciais na proposta que está sob análise na Assembleia.

“O governo está sempre disposto a dialogar. Já fizemos diálogo com os setores, com a Assembleia, estamos explicando e desmistificando algumas mentiras contadas nos últimos dias. Após isso, toda boa sugestão, que não venha a desfigurar a lei, certamente serão bem-vindas”, afirmou Mauro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 8 de julho de 2019 às 09:07:44
  • 8 de julho de 2019 às 09:07:13