https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/07/b5480773-19f5-4ca9-b160-5926743f6d79.jpg

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

Clima fica tenso entre advogados de coronéis da Polícia Militar e MPE

Mato Grosso Mais

Atualizado as 15h36 – O advogado do cabo Polícia Militar Gerson Corrêa, Neyma Monteiro, tentou suspender o depoimento do policial alegando vazamento de informações na imprensa.

No entanto, Juiz Marcos Faleiros da Silva, da 11ª Vara de Justiça Militar, juntamente com o Ministério Público do Estado e outros quatro juízes militares, negou o pedido.

Gerson acusa o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), de ter acobertado denúncias sobre as interceptações telefônicas ilegais que ficaram conhecidas como “Grampolândia Pantaneira”.

A expectativa é que o reinterrogatório desta terça (16) e quarta-feira (17) traga novidades sobre os grampos.

Além de Gerson, o ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso (PM-MT), coronel Zaqueu Barbosa, e o coronel Evandro Alexandre Ferraz Lesco serão ouvidos.

Clima Tenso

Os advogados dos coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco reagiram de forma dura contra o promotor do Ministério Público do Estado, Vinícius Ghayva, de que os acusados se limitassem a dar depoimentos sobre crimes militares.

Os advogados disseram que os acusados vão falar tudo o que sabem, já que o Ministério Público, segundo a defesa, não aceitou que os três réus fizessem delação premiada.

Mais informações em instantes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de julho de 2019 às 16:29:04
  • 16 de julho de 2019 às 15:40:24