https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/samu-ambulancia-sp.png

CONTRATO DE R$ 4,2 MILHÕES

MPE investiga supostas irregularidades em contrato milionário do Samu com empresa

Divulgação

Promotor de Justiça da 12ª  Vara Cível de Cuiabá, Clóvis de Almeida Júnior, abriu inquérito civil público para investigar supostas irregularidades em um contrato de serviços formalizado entre o Governo do Estado e a Universal Med, empresa contratada para prestar serviços ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

A portaria foi publicada no Diário Oficial do Ministério Público do dia 29 de agosto de 2019.

De acordo com os autos, foram constatadas irregularidades nos atos licitatório nº 30/2016/SES e nº 068/2016/SES, acordado no valor de R$ 4,290 milhões entre o Estado a Universal Med, contratada para prestar serviços em atendimento pré-hospitalar de Urgência e Emergência para o Samu.

“Verifica-se que o ofício CGE/GAB nº 0989/2019 e relatório de auditoria que o acompanha (nº 0029/2019) informam acerca da ocorrência de inúmeras irregularidades na licitação e contrato objetos da presente noticia de fato”, diz trecho do documento.

Por fim o Desembargador solicitou ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso informações a respeito de eventual representação com os mesmos fatos e apontamentos realizados no julgamento das contas do ano de 2016 e 2017.

Pediu ainda  à Delegacia Fazendária informações acerca da existência de inquérito policial com o mesmo objeto da presente na representação.

Outro lado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) informa que, com base nas informações fornecidas, não localizou nenhuma notificação até o momento, e que, portanto, poderá se manifestar somente após conhecer o conteúdo do procedimento investigatório. Entretanto, o órgão estadual se coloca à disposição das instituições de controle externo para os devidos esclarecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de setembro de 2019 às 09:01:41
  • 5 de setembro de 2019 às 07:35:47