https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/10310f262dd30a06df64ea133cb3fc33-1.jpg

NO SÃO BENEDITO

Paciente com 95% de obstrução em artéria é operada com hemodinâmica

Gustavo Duarte

O Hospital Municipal São Benedito em Cuiabá realizou nesta terça-feira (24), uma cirurgia inédita, para sanar 95% de obstrução total da artéria carótida – uma das responsáveis pelo bombeamento sanguíneo do coração ao cérebro ocasionada pela doença denominada estenose de carótida.

Comparada a uma “bomba relógio”, o sucesso da recuperação da paciente Alice Santana de 58 anos, que tinha apenas 5% de chances de sobreviver à patologia, que é a terceira maior causa de Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) e responsável por mais de 50 milhões de mortes por ano em todo o mundo, se deu ao uso do aparelho de hemodinâmica – credenciado pela gestão Emanuel Pinheiro junto ao Ministério da Saúde no fim de agosto.

De acordo com o diretor técnico da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), Antônio Kato, Alice Santana já era paciente da unidade hospitalar por outros dois procedimentos de retirada de aneurisma. Isso possibilitou todo o acompanhamento do caso e a preparação dos materiais de forma prévia, ofertando celeridade na marcação da cirurgia.

“O fato de já ser nossa paciente nos deu respaldo para acompanharmos a evolução do quadro e, devido à complexidade e urgência, disponibilizar todos os materiais de alto custo dentre eles as órteses e próteses (dispositivos permanentes ou transitórios utilizados para auxiliar as funções de um membro, órgão ou tecido, evitando deformidades ou progressão). Com tudo pronto, Alice foi imediatamente operada após o credenciamento do serviço de hemodinâmica”, explicou.

Para Alice, que já deve receber alta hospitalar na tarde desta quarta-feira (25), este foi o fim de um pesadelo vivido após longo ciclo de hospitalização, que teve início com um câncer de mama, com os aneurismas e por fim com essa grave doença.

“O medo da morte era meu maior companheiro durante todo esse tempo. Fui vencendo doença a doença, até que eu e minha família soubemos que minha única saída para a estenose era o uso da hemodinâmica. Não tínhamos como pagar a cirurgia, que custa de R$ 280 a 300 mil. Mesmo que eu vendesse minha casa e meu carro jamais conseguiria pagar. Mas, graças à sensibilidade da gestão que buscou o credenciamento, minha angústia chegou ao fim. Agora, outros mato-grossenses poderão ter a chance de serem curados como eu fui. Se eu pudesse dar uma nota ao São Benedito por todos os atendimentos que recebi até aqui, seria mil”, contou emocionada.

Conforme o diretor geral da ECSP, Alexandre Beloto, com a habilitação da hemodinâmica, Cuiabá se torna referência para todo o estado e avança na virada de página da Saúde Pública. “Com menos de um mês, a habilitação do serviço em hemodinâmica no Hospital São Benedito já proporcionou a abertura do Programa SOS AVC, que é inédito em Mato Grosso e já salvou a vida de 46 pessoas. E, além disso, está nos permitindo fazer cirurgias de altíssima complexidade, como é o caso da dona Alice, que só tinha 5% de chance de vida e de muitos outros pacientes mato-grossenses. O parque tecnológico adquirido na gestão Emanuel Pinheiro está revolucionando o tratamento para quem busca os serviços SUS em Cuiabá. Isso é a prova que verdadeiramente estamos virando para melhor, a página da saúde na Capital”, finalizou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *