https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/10/c3a21331-9407-41bd-b327-e021d932ae8d.jpg

GRAMPOLÂNDIA PANTANAEIRA

Advogado de coronel não comparece e audiência de acareação é adiada

Reprodução

Foi adiada a acareação entre os coronéis da Polícia Militar de Mato Grosso Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e Airton Siqueira Júnior no inquérito que investiga interceptações telefônicas ilegais em Mato Grosso, conhecida como Grampolândia Pantaneira.

O confronto estava marcado para tarde desta terça-feira (29), contudo foi cancelada pela ausência da defesa do coronel Zaqueu Barbosa.

De acordo com a delegada Ana Cristina Feldner, o diligência busca esclarecer divergências nos depoimentos dos investigados.

“Quando há divergência em depoimentos, tanto de investigados, tanto também de testemunhas é feita essa acareação. O próprio nome diz, um fica frente a frente a outro, cara a cara para que a gente consiga elucidar os pontos controversos”, explicou.

Contudo, a delegada não revelou quais pontos a polícia busca esclarecer, por conta do inquérito estar em sigilo, mas adiantou que a acareação deve ser remarcada em uma nova data.

“Seria hoje essa diligência, mas não foi possível em razão da ausência de um dos procuradores, então foi remarcada para uma data oportunamente”, complementou.

Grampos 

Os coronéis Zaquel Barbosa, Evandro Lesco, Ronelson Jorge de Barros, tenente-coronel Januário Antonio Edwiges Batista e o cabo Gerson Luiz Ferreira Junior são acusados de participarem de um esquema de escuta telefônicas que grampeou ilegalmente políticos, autoridades e jornalistas. O caso veio à tona em 2017, sob a gestão do então governador Pedro Taques (PSDB).

Para dar início às escutas ilegais, Zaqueu relatou que foi procurado, em sua casa, pelo próprio Pedro Taques, sendo este acompanhado do primo, Paulo Taques, mais tarde secretário da Casa Civil.

Os telefones foram interceptados com autorização judicial através de uma técnica denominada barriga de aluguel, quando números de pessoas não investigadas foram incluídos nos pedidos de interceptação encaminhados aos magistrados.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO