https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/navio-bouboulina-oleo-nordeste-01112019145945098.jpeg

CRIME AMBIENTAL

Navio grego podia transportar até 170 milhões de litros de óleo

Reprodução

De acordo com a especificação do navio grego que teria derramado o óleo no litoral brasileiro, a embarcação Bouboulina, da empresa Delta Tankers, poderia transportar até 178 milhões de litros de óleo.

No site da Delta Tankers, em inglês, aparece a informação de que a capacidade de carga é de 178.385 m³, o equivalente a 178.385.000 litros.

Não há informações, no entanto, do quanto o navio  transportava no momento em que começaram os vazamentos que atingiram todos os estados do Nordeste brasileiro.

A embarcação foi encontrada navegando nas áreas de manchas, transportando óleo cru de um terminal de carregamento de petróleo da Venezuela, com destino à África do Sul.

Até o momento, a quantidade de óleo retirada das praias do Nordeste chega a 2 mil toneladas. É difícil, entretanto, determinar quantos litros esse peso representa.

De propriedade da Delta Tankers, a identificação do navio mercante motivou a Operação Mácula, deflagrada na manhã desta sexta-feira (1º) pela PF (Polícia Federal), por ordem do juiz Francisco Eduardo Guimarães, da 14ª Vara Federal de Natal.

A ação cumpre dois mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro – nos endereços da Lachmann Agência Marítima e da empresa Witt O Brien’s.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *