https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/WWWW_MG_5737-785x466.jpg

USO DA MÁQUINA PÚBLICA

Emanuel critica Assembleia Legislativa pela demora em obter resposta de sua denúncia

Abdalla Zarour

Na manhã desta terça-feira (17), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (DEM), puxou a orelha da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) sobre a demora em apurar sua denúncia protocolada na casa. Em coletiva com a imprensa na inauguração da Estação Bispo Dom José, o emedebista alfinetou.

“A inércia e a falta de ação numa denúncia formalizada, de uma suposta má utilização dos órgãos públicos, para prejudicar um possível adversário, é gravíssimo, principalmente vindo do prefeito da capital. Imagina o que o cidadão comum vai esperar, se for ele, uma possível vítima, eu preciso que a Assembleia apure isso”, disparou Emanuel

Indagado se a relação da Assembleia e dos deputados com o governador Mauro Mendes (DEM) poderia ficar abalada com as investigações do uso da máquina pública, já que Mendes é a figura maior ligada ao funcionalismo estadual, Pinheiro diz que não vê ruptura institucional.

“Não, eu não vejo, porque eu estou usando os mecanismos institucionais, eu não fui para a imprensa fazer bravata, eu não fui para a imprensa fazer politicagem e nem denúncias vazias ou injustas, eu me preocupo muito com isso, com a responsabilidade de denunciar, porque eu não quero macular a imagem de ninguém e de nenhuma instituição. Agora, eu recebi denúncias vinda de fontes confiáveis e como qualquer cidadão, o mínimo que eu mereço é uma resposta, o mínimo que eu mereço é que se averigue, e tudo que eu mais espero e que tudo seja esclarecido”, finalizou o emedebista.

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), comentou, ontem, antes da posse do conselheiro Guilherme Maluf como presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que o deputado estadual Ludio Cabral (PT) apresentou requerimento para ouvir os delegados Lindomar Tofolli e Anderson Veiga, os dois transferidos da Delegacia Fazendária (Defaz), mas que os depoimentos só ocorrerão em 2020 devido à agenda extensa de fim de ano na ALMT.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 18 de dezembro de 2019 às 12:09:06
  • 17 de dezembro de 2019 às 19:25:49