https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/02/pal.png

PREOCUPANTE

''Mato Grosso é extremamente machista", diz coordenadora do núcleo de defesa da mulher

A coordenadora do núcleo de defesa da mulher da Defensoria Pública de Mato Grosso, Rosana Leite, afirmou que o Estado é considerado extremamente machista pelo alto número de casos registrados de violência contra as mulheres praticados nos últimos anos.

A fala foi feita durante uma entrevista no programa Passando a Limpo, com Agnelo Corbelino, da TV Cidade Verde, na noite desta terça-feira (4).

Segundo Rosana, os casos de feminicídios, em Mato Grosso, aumentaram pela autossuficiência que as mulheres vêm conquistando nos momentos atuais, como mercado do trabalho e cargos importantes.

Com isso, muitas mulheres acabam morrendo pelo inconformismo de seus companheiros.

Além do aumento do feminicídio, os casos de abusos sexuais registraram um aumento em relação ao ano passado.

Em 2019, foram registrados 1.717 ocorrências de abusos sexuais, uma média de 5 casos por dia, sendo 3 em casa. E a idade das vítimas vão de 0 a 60 anos.

O mais assustador é que segundo os dados, mais de 60% dos abusos acontecem em casa e geralmente por algum parente ou alguém considerado de ”confiança” pela família.

Nos últimos 5 anos, os casos de estupro e abuso sexual passaram a marca de mil no Estado.

Em 2015, foram 1.484 ocorrências, no ano seguinte 1.614 casos. Em 2017, os casos passaram de 1.700, e após uma pequena queda em 2018, ano passado houve aumento.  

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 6 de fevereiro de 2020 às 12:12:47
  • 5 de fevereiro de 2020 às 21:23:42