EXPECTATIVA NA CORTE

Afastamento de conselheiros do TCE completa 29 meses; retorno pode ocorrer quarta

DA REDAÇÃO / MATO GROSSO MAIS
[email protected]

O afastamento dos cinco conselheiros titulares do Tribunal de Contas do Estado completou 29 meses na última sexta-feira (14).

Antonio Joaquim, Valter Albano, José Carlos Novelli, Waldir Júlio Teis e Sérgio Ricardo de Almeida foram afastados por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), no dia 14 de setembro de 2017, durante a Operação Malebolge, deflagrada pela Polícia Federal.

Os conselheiros foram citados pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (sem partido), como beneficiados de um suposto esquema de corrupção durante a gestão de Barbosa.

No depoimento, o ex-governador afirmou que os conselheiros exigiram propina para não prejudicarem o andamento das obras da Copa do Mundo e do MT Integrado, este último avaliado em R$ 1,5 bilhão.

Segundo Silval, o valor pago de propina teria sido de R$ 53 milhões.

Os conselheiros negam que tenham cometido qualquer ato ilícito.

No próximo dia 19 de fevereiro, quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga recurso que pode determinar o retorno dos conselheiros. O julgamento no STJ já foi adiado três vezes.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *