https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/03/DSF8128.jpg

COMBATE A INCÊNDIO

Caminhão tanque dará suporte às operações aéreas

Mayke Toscano/Secom-MT

Para realizar as operações aéreas contra crimes ambientais em regiões mais longínquas do Estado, Mato Grosso terá o reforço de um caminhão-tanque.

O veículo foi adquirido com recursos do Programa REDD+ para Pioneiros (REM-Mato Grosso) e tem capacidade para dois mil litros de combustível, assegurando até 12 horas de autonomia de voo.

O veículo ficará em Sorriso na primeira base aérea de combate a incêndios florestais da Amazônia Legal.

O comandante do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), coronel PM Juliano Chiroli, explica que antes o helicóptero ia até o ponto a ser fiscalizado e tinha que voltar para algum aeroporto para abastecer novamente, prejudicando a logística da missão.

“Agora, podemos enviar o caminhão até um município mais próximo e a aeronave poderá fazer mais deslocamentos em uma mesma região”.

A secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, reforça a importância da entrega: “Essa é uma das entregas que estavam previstas no Plano de Combate ao Desmatamento e aos Incêndios Florestais.

A entrega desse veículo que dará apoio ao abastecimento das aeronaves era uma demanda antiga que visa atender as ações em regiões muito distantes, onde não é possível abastecer as aeronaves em aeroportos convencionais.

E isso permite que nossas ações de combate cheguem ao extremo de Mato Grosso”.

O Programa REM-MT investiu R$ 550 mil na aquisição do veículo em atendimento as propostas do eixo de fortalecimento institucional de entidades governamentais do Estado e na aplicação e desenvolvimento de políticas públicas estruturantes. Para essa frente, será destinado 40% dos recursos.

Já o restante, 60%, serão investidos nos subprogramas de agricultura familiar, povos e comunidades tradicionais na Amazônia, Cerrado e Pantanal; territórios indígenas; e produção sustentável, inovação e mercados.

O REM- MT remunera e premia o esforço de mitigação das mudanças climáticas de pioneiros do REDD+ (Early Movers) em nível estadual, subnacional ou nacional para fomentar o desenvolvimento sustentável, além de gerar aprendizados até que um mecanismo global de REDD seja operativo.

O principal objetivo do programa é a valorização da floresta em pé. O REM segue todos os princípios e critérios da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês), na qual não ocorre transferência de créditos de carbono.

O contrato do REM Mato Grosso prevê recursos na ordem de 44 milhões de euros do governo da Alemanha por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), e o governo do Reino Unido, por meio do Departamento Britânico para Energia e Estratégia Industrial (BEIS).

A totalidade do recurso só será liberado se o estado se mantiver o desmatamento abaixo do limite, chamado de gatilho de performance, que é de 1.788 Km2/ano.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 9 de março de 2020 às 20:47:45