https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/05/Sem-título-3.jpg

VEJA FOTOS E ÁUDIO

PM não confirma suicídio, mas ‘morte a esclarecer’; Veja os detalhes do caso Daiane

A jovem Daiane Tonetta Neitzke, de 26 anos, que foi encontrada morta na tarde de segunda-feira (04), dentro da casa do seu namorado, um policial civil, identificado como Sanderson Castro, no bairro Jardim Guanabara, região do Coxipó, em Cuiabá, ainda não teve sua morte totalmente esclarecida pela polícia.

De acordo com a Polícia Militar, Sanderson acionou uma guarnição, via 190, e relatou que teve um desentendimento com a sua namorada e que ela teria pego sua pistola, e efetuado alguns disparos.

Ao chegar no local, os militares ouviram dois disparos de arma de fogo, Sam encontrava-se do lado de fora do imóvel acompanhado de uma guarnição da Polícia Militar, acionada pelo próprio policial civil para atender a situação.

A PM entrou no local e já encontraram a vítima sem vida, no entanto, não souberam afirmar o momento em que o óbito ocorreu.

Conforme informações obtidas, a primeira versão é de que Daiane usou a arma do namorado para supostamente cometer um suicídio após uma briga.

Além disso, antes de entrar na casa, Daiane teria estacionado a moto na esquina e teria caminhado até residência.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também foi acionada para periciar o local e um laudo técnico irá ajudar na apuração dos fatos. Uma equipe da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no imóvel e deu início às investigações.

A briga 

Na noite anterior, no domingo (3), moradores da Ruas Cascaduras próximo a casa, ligaram para polícia denunciando barulhos semelhantes a disparos de arma de fogo na região. Investigadores, de fato, encontraram quatro cápsulas na parte exterior da casa.

Ainda segundo as informações, a família pretende contratar investigadores particulares para apurar o caso.

O Áudio

Minutos antes de morrer, Daiane encaminhou um áudio a filha de seu irmão. Com o objetivo de se despedir da sobrinha de 5 anos.

“Meu amor, eu te amo, tá? Tudo que acontecer, a titia te ama muito. A titia te ama mais do que qualquer coisa na vida. Eu te amo, tá?”, diz ela no áudio, que teria sido enviado às 12h09.

 

Conforme relato da família, Daiane sofreu um disparo de arma de fogo na boca e acabou saindo na nuca. O que impossibilitaria um segundo disparo.

A família da vítima contesta a versão de suicídio e diz que Daiane sofria relação abusiva. Muitas pessoas questionam e, muitas perguntas são feitas para esclarecer o crime.

Relatório da PM

Relatório da Polícia Militar sobre a morte de Daiane  Tonetta Neitzke, não aponta suicídio, mas “morte a esclarecer”.

Informa ainda que havia quatro cápsulas de pistola deflagradas na área do fundo da residência, que foram recolhidas pela Politec.

Versão do namorado

Sanderson relata que teve um desentendimento com a sua namorada e que ela pegou sua arma de fogo, uma pistola, e teria efetuado disparos.

Sanderson presta homenagem

“Me diz que é mentira ! Que hj vou acordar e tudo isso não vai ter sido um grande pesadelo. Não Day ! Vc é uma pessoal que vou me lembrar por toda vida ! Uma pessoa ímpar, quer mulher esforçada , sofrida , que batalhava todos os dias, para se tornar melhor ! O meu Deus, coloque-a do seu lado ! De um caminho de luz para ela ! Ela é merecedora . Mulher que compartilhei as melhores viagens , as maiores loucuras , foi um prazer ter convivido com vc , vou lembrar de vc sempre assim igual as fotos , sempre animada, divertida, meninona! Te amo ! Eterna Day !” (sic)

Prints de conversas entre Daiane e um colega de serviço

Nesta quinta-feira (7), o programa Balança MT (TV Cidade Verde 12.1) exibiu “prints” de uma suposta conversa que a Dainane teria tido com colega de trabalho dias antes de cometer o suposto suicídio.

Na troca de mensagens pelo WhatsApp, Daiane pede ao amigo para que não fale com ela porque o namorado sentia ciúmes.

O celular da jovem foi apreendido pela polícia para auxiliar nas investigações.

Fotos

CVV

O CVV (Centro de Valorização da Vida) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo pelo telefone 188, email e chat 24 horas todos os dias.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *