https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/06/WhatsApp-Image-2020-06-10-at-16.37.14.jpeg

PROIBIÇÃO DE LOCOMOÇÃO

Em novo decreto Emanuel Pinheiro estabelece toque de recolher em Cuiabá

DA REDAÇÃO / LEONARDO MAURO
[email protected]

Assessoria

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou na tarde desta quarta-feira (10), toque de recolher em Cuiabá, que vai iniciar no próximo sábado (13), até o domingo dia 28 de junho, com o horário restritivo das 22h30 até às 5 horas da manhã.

“Fica determinada a proibição de locomoção de qualquer cidadão no território do Município de Cuiabá, no período compreendido entre as 22h:30m às 05h:00m, de 13 à 28 de junho de 2020”, estabelece Emanuel.

O novo decreto Nº 7956, prorroga a suspensão das atividades escolares públicas e privadas até o dia 12 de julho.

Art. 2º Fica prorrogada para o dia 12 de julho de 2020, a suspensão das atividades presenciais nas unidades da rede pública municipal de ensino, bem como as atividades presenciais nos estabelecimentos de ensino da rede privada em todos os níveis“, consta no novo decreto.

A partir da próxima segunda-feira (15), as atividades econômicas de prestação de serviço no segmento de salão de beleza, barbearia, cabeleireiro e congêneres passará a observar o horário de atendimento aos clientes, das 13 às 19 horas.

Pinheiro autorizou ainda, a partir do dia 15 de junho, a retomada gradativa e segura das atividades econômicas, como cursos de idioma em geral, cursos de pós-graduação específicos da área da saúde, bem como aulas práticas de ensino superior e técnico de cursos na área da saúde, com turmas de no máximo 12 alunos.

O emedebista ainda disse que o pico da pandemia do Covid-19 vai ocorrer no dia 30 de julho, na Capital.

Veja Mais

3 comentários em “Em novo decreto Emanuel Pinheiro estabelece toque de recolher em Cuiabá”

  1. Neto disse:

    Prefeito Emanuel preocupado com a saúde povo…que piada , aja palit’o pra encher

  2. Janceris valdir canedo disse:

    Essa lei para baixa renda foi ótima para todas família carente

  3. João disse:

    Com a palavra os advogados de plantões , quanto a legalidade do decreto, referente ao toque de recolher???

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *