https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/04/mm1-785x466-1.jpg

AUXILIO AOS PROFESSORES

Botelho diz que MM falou bobagem ao criticar AL sobre duodécimo 

Maurício Barbant

Com a polêmica da derrubada do veto do governador Mauro Mende (DEM), sobre o auxílio emergencial aos professores interinos do Estado, e sobre a fala dele, de que a, Assembleia Legislativa (ALMT), deveria abrir mão do seu duodécimo de mais de R$ 500 milhões. O presidente da Assembleia, o deputado Eduardo Botelho (DEM) disse que Mendes estava nervoso ao fazer tal recomendação.

“O governador estava nervoso, falou bobagem. Tenho certeza que já se acalmou e Governo do Estado e Assembleia seguirão trabalhando juntos pelo desenvolvimento de Mato Grosso”, respondeu Botelho ao site RDNews.

Segundo a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020, aprovada pela Casa de Leis, em janeiro deste ano, o orçamento de todo Estado está estimado em R$ 20,3 bilhões. Desse montante, o Legislativo ficará com R$ 548 milhões.

Essa teria sido uma reação à derrubada, por 16 votos a 5, do veto de Mauro à lei aprovada pela AL que garantia auxílio de R$ 1,1 mil aos mais de 60 mil professores interinos. Segundo o Governo do Estado, a Lei é inconstitucional  já que a Assembleia  não pode criar despesas para o Executivo.

Apesar do desabado de Mauro, o Governo do Estado acatará a decisão da Assembleia e vai cumprir após a derrubada do veto. “O Governo do Estado informa que irá cumprir o teor do texto aprovado pela Assembleia Legislativa na derrubada do veto nº 45/2020”, diz comunicado divulgado pelo Palácio Paiaguás.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 23 de junho de 2020 às 15:20:34