https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/1cc183168c2bafb16ff7932bc6015d94-1.jpg

ACIDENTE DOMÉSTICO

Escrivã da PJC morre eletrocutada ao atender celular

Uma escrivã da Polícia Civil de Mato Grosso, identificada Néria Regina dos Reis Carvalho de Campos Padilha, de 42 anos, foi encontrada morta nesta quinta-feira (16) após sofrer uma descarga elétrica em sua residência, na região do Coxipó, em Cuiabá,

A vítima estava lotada atualmente na Deletran (Delegacia de Trânsito), mas já havia atuado na DHPP (Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa), Derfva (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores) e também no GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado).

De acordo com a Polícia, a vítima estaria de folga na quarta-feira (15) e estava sozinha em sua residência no condomínio Marechal Rondon, quando decidiu tomar banho e seu telefone celular ficou carregando na tomada.

Durante o banho, Néria recebeu uma ligação e, se deslocou para atender a ligação com o corpo parcialmente molhado.

Neste momento, ela teria pisado numa extensão desencapada de 220 volts em que estava o telefone. Com isto, houve uma descarga elétrica em sua perna matando-a eletrocutada.

Diante do sumiço de Néria, vizinhos, amigos e parente decidiram ir até a casa da servidora.

No local, a vítima foi chamada, mas não respondeu, foi então que as testemunhas decidiram entrar no imóvel e encontraram Néria caída na cama sem os sinais vitais.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionando no local e constatou a morte da policial. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para exame de necropsia.

Néria deixa um filho de 12 anos que há uma semana já havia perdido a avó vítima da Covid-19.

Veja Mais

Um comentário em “Escrivã da PJC morre eletrocutada ao atender celular”

  1. Edson disse:

    O Brasil possui muitos problemas sociais, de saneamento básico, de falta de energia elétrica, de moradias dignas, da extinção de todas as favelas, do combate ao crime organizado, ao tráfico de mulheres, crianças, drogas, armas e ao desemprego. Além de um ensino renovado e qualificado.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de julho de 2020 às 13:08:14
  • 17 de julho de 2020 às 13:07:18