https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/48283dba32f0670bb062c0f19b2b0eca.jpg

VEJA O VÍDEO

Dois mortos são identificados, um é filho de sargento e outro soldado da PM

Montagem/GazetaDigital

Dois dos seis criminosos, já foram identificados, um sendo o filho de um sargento da Polícia Militar (PM), L.V.P.M., e o outro, que não teve o nome informado, como sendo um soldado da PM, lotado na base do bairro Boa Esperança. Os suspeitos foram mortos durante confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), na madrugada desta quarta-feira (29), no bairro Itamaraty, nos fundos do Belvedere II, em Cuiabá.

A informação foi confirmada pelo comandante da Comunicação Social da Polícia Militar, tenente coronel PM Luis Fernando Oliveira Dias.

De acordo com informações do tenente coronel Roque, comandante do Bope, uma denúncia anônima descrevia um grupo de criminosos que estariam utilizando dois veículos, sendo um Toyota Corolla e um Fiat Pálio, utilizado para cometer roubos pela região.

Diante das informações, os agentes deram início as buscas.

“As guarnições se colocaram na lateral da pista e foi quando identificou que um dos veículos, modelo corola, poderia ser o mesmo da denúncia recebida. Quando perceberam as guarnições, os veículos pararam, e os ocupantes começaram a disparar contra os policiais à paisana. Houve troca de tiro e foi constatada, que haviam três ocupantes no Corola e outros dois indivíduos no outro carro, possivelmente alugado para cometer roubos”, narrou o tenente coronel.

Conforme o levantamento de informações, os criminosos saíram da Morada da Serra e foram até a avenida que liga o Planalto ao Belvedere. Os bandidos ao perceber que estavam de frente com a Polícia Militar, atiraram várias vezes e deram a marcha ré rumo a mata.

No local, foram encontradas seis armas, sendo quatro pistolas e dois revólveres.

Um dos bandidos usava um colete balístico, e outro usava uma máscara de palhaço. Também foram encontrados equipamentos de rádio para monitorar a frequência policial e um cesto com roupas.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) está no local e coleta dados sobre a cena do crime.

O caso será investigado pela DHPP.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 29 de julho de 2020 às 18:56:21
  • 29 de julho de 2020 às 18:41:25