https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/08/0d4e08768170c1783022d861dc3198f4.jpg

CASO ISABELE

Defesa deve alegar erro em laudo da Politec e contratará perito

Reprodução

A defesa de Marcelo Cestari, pai da adolescente, de 14 anos, que matou Isabele Guimarães Ramos, com um tiro que transfixou sua cabeça, deverá questionar formalmente o laudo pericial da Politec, que concluiu que a autora do disparo também estava dentro do banheiro onde ocorreu o crime.

Isabele  Guimarães Ramos morreu na noite de 12 de julho, no condomínio Alphaville, em Cuiabá.

De acordo com informações, os advogados devem alegar que o perito ignorou o fato de que o corpo da adolescente foi manipulado pelo empresário, durante os procedimentos feitos por ele com orientação do Samu.

No dia da morte, Cestari realizou massagem cardíaca em Isabele. O médico orientou o empresário a deixar a jovem em uma “superfície rígida”.

Desta forma, a defesa alegará que, em função disso, o corpo foi manipulado e, portanto, o resultado do laudo estaria errado.

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 13 de agosto de 2020 às 20:39:29
  • 13 de agosto de 2020 às 20:37:30