https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/08/b2aa55846895c589257f2262a7dc2b33.jpg

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Hospital de Referência à Covid-19 ajudou a zerar a fila de espera por UTI’s no estado

Luiz Alves

Desde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil, Cuiabá já vinha se preparando. O prefeito Emanuel Pinheiro criou o Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus, que elaborou o Plano de Contingência COVID-19, com as diretrizes para a condução do município durante o período da epidemia.

Uma das ações mais importantes do Plano foi a transformação do antigo Pronto Socorro Municipal em Hospital Referência à Covid-19. A partir do dia 20 de março deste ano, o hospital passou a atender apenas pacientes com Covid-19 confirmados ou com suspeita da doença. “Essa decisão foi para que as pessoas com outras enfermidades não corressem o risco de se infectar com a Covid no próprio hospital, uma vez que é uma doença altamente contagiosa”, explicou o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho.

Quando passou a funcionar como Hospital Referência, foram abertos na unidade 40 leitos de UTI adulto, 15 UTI’s pediátricas e 170 leitos de enfermaria, todos exclusivos para pacientes de Covid-19. À medida que a doença foi avançando e os casos aumentando, a Prefeitura abriu mais 20 leitos de UTI adulto no dia 13 de julho e no dia 17 de julho entregou mais 20 leitos de UTI adulto também. Esses 40 leitos novos foram abertos graças à articulação do deputado Emanuel Pinheiro Neto, que conseguiu a doação de 40 respiradores com o Governo Federal. O Hospital de Referência passou a contar com 95 leitos de UTI apenas para pacientes com coronavírus ou com suspeita da doença.

À época da abertura dos 40 leitos novos, Cuiabá passava por um colapso no atendimento, pois a quantidade de pacientes da capital e do interior que precisavam de UTI era maior do que o número de leitos disponíveis. “Assim que recebemos os respiradores, fizemos uma força tarefa para abrirmos o mais rápido possível esses leitos, para tentarmos salvar essas vidas. Esses 40 leitos foram essenciais para zerar a fila de UTI da Covid-19 em Mato Grosso”, comentou o secretário Pôssas.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, ter transformado o antigo Pronto Socorro em Hospital Referência foi uma atitude certeira. “O plano que tínhamos elaborado para esse hospital era fechá-lo, fazer uma reforma total e abrirmos o Hospital da Famíla – HFAM. O que não imaginávamos é que aconteceria uma pandemia e teríamos que mudar os rumos do nosso planejamento. Graças a Deus, tivemos a oportunidade de usar essa estrutura, que já estava pronta, para receber os pacientes com Covid e pudemos deixar o Hospital Municipal de Cuiabá – HMC para as outras enfermidades. O momento mais difícil já passou, e hoje temos cerca de 50% dos leitos de UTI adultos ocupados, 33% das UTIs infantis e 28% das enfermarias. A nossa guerra não acabou, ainda estamos enfrentando a batalha, por isso a população deve continuar com todas as medidas de distanciamento social, higienização e evitar aglomerações para que as chances de serem contaminados diminua e para que consigamos acabar com essa pandemia o quanto antes”, disse Pinheiro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *