https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/08/WhatsApp-Image-2020-08-17-at-17.22.35.jpeg

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Nilson Leitão é confirmado na disputa ao Senado com apoio do DEM, PL e fortes indiretas

Leonardo Mauro / Mato Grosso Mais

Aconteceu na tarde desta segunda-feira (17), a oficialização do pré-candidato ao Senado Federal, o ex-deputado federal, Nilson Leitão (PSDB). Estavam na cerimônia, declarando o seu apoio ao nome Leitão, o senador Jayme Campos (DEM), o senador Wellington Fagundes (PL), o deputado federal Neri Geller (Progressista), o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) e Wilson Santos (PSDB) além de outros correligionários.

A chapo que pleiteará a cadeira deixada pela ex-senadora cassada Selma Arruda é composta por Leitão, o ex-governador Julio Campos (DEM) como 1º suplente, e com a 2ª suplência ficou com José Márcio (PL), todos estavam em peso na reunião que foi realizada em um hotel de Cuiabá.

“Nós já vamos marcar a nossa convenção no dia primeiro, dia dois, dia quatro, para já ficarmos liberados para começar a trabalhar e falar de ideias, de bandeiras, de sonhos de expectativas, e sonhar um Mato Grosso por inteiro, um Mato Grosso Completo, a favor de todos, reduzindo desigualdades e sonhando com um MT melhor”, discursou Nilson.

Já o segundo suplente, Julio Campos, faz o seu palanque com palavras duras e deixou bem claro que o Partido Democratas está nas mãos da família Campos e, que não tem ninguém dentro do partido para contestar a sua palavra e decisão.

“São 41 anos de coerência política partidária, nunca mudei de lado, nunca mudei de grupo […] Então eu acho que tenho um mérito muito grande, como ontem a noite, eu disse na sua presença, deputado Leitão, ao presidente o partido Fabio Garcia, se tem alguém que tem mérito de exigir do meu partido, autorização para ser suplente de senador é Julio José de Campos, ninguém tem uma história tão profunda foram lágrimas, dores e sangue que eu dei para o meu partido”, disse Julio.

Seguido pelo ser irmão, Jayme Campos, que também fez um discurso forte e contundente, mostrando que a família continua forte e no poder, disse.

“Esta coligação, ela foi muito bem pensada, aqui não tem nenhum aventureiro, um dos comprometimentos que Nilson Leitão fez com minha pessoa, independente daquela hora que assumi, o compromisso de apoia-lo, foi que ele seria um senador independente.

“Não tem ninguém mais partidário neste Estado do que Jayme Campos e Julio Campos, nós temos uma história, nós não somos macacos que muito pula, pra cabecear chumbo, sempre tivemos ao lado daqueles que certamente nos acompanharam. Não somos daquelas pessoas que muitas vezes usufrui e usa o partido para interesses políticos pessoais”, alfinetou o senador.

Vale ressaltar que a proposta precisa passar ainda pelas convenções dos partidos, no caso, PSDB, DEM e PL. As convenções destes partidos estão marcadas para a 1ª semana de setembro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 18 de agosto de 2020 às 11:33:24