https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/09/99f7e3497a49a9dadc0f830e44c6cf92.jpg

TRAGÉDIA NO ALPHAVILLE

Mãe de Isabele denuncia 8 pessoas por fraude processual

Reprodução

A empresária, Patrícia Hellen Guimarães Ramos, mãe da adolescente Isabele Guimarães, morta com um disparo de arma de fogo, apresentou uma notícia de crime e de ato infracional por fraude processual contra quatro membros da família Cestari, além de um delegado, dois policiais civis e um militar que estiveram na cena do crime.

O homicídio ocorreu dia 12 de julho na casa da família Cestari, localizada no luxuoso condomínio Alphavile I, em Cuiabá. O caso  ganhou repercussão nacional.

Para Patrícia, os agentes foram até o local do homicídio para dar apoio à família Cestari e “intimidar” testemunhas.

O documento foi enviado ao Ministério Público Estadual (MPE), para a 12ª Promotoria de Justiça Criminal e 18ª Promotoria de Infância e Juventude da Capital.

No documento, a defesa de Patrícia também acusa os denunciados por prevaricação e advocacia administrativa, além de outros delitos previstos no Código Penal e na legislação penal.

Isabele foi morta com um tiro de pistola calibre 380 no rosto, disparado pela amiga da mesma idade, filha de Marcelo.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de setembro de 2020 às 13:34:46
  • 2 de setembro de 2020 às 13:33:27