https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/09/ser-saudavel-nao-e-sobre-perder-peso-e-sobre-ganhar-vida-22082019134816-1.png

PICADA POR JARARACA

CRM repudia médica que disse que ‘morreria em Cuiabá’

Reprodução

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) emitiu uma nota de repúdio nesta quarta-feira (16), após a médica Dieyenne Saugo, que foi picada por uma jaracaca em uma cachoeira em Nobres, afirmar que morreria em Cuiabá.

Segundo a médica, a Capital não possui recursos hospitalares.

Diante da repercussão que a fala provocou, diversos colegas de profissão se manifestaram nas redes sociais.

A fala surgiu após a médica abrir uma caixa de perguntas em seu perfil no Instagram. Um de seus seguidores questionou porque ela não foi até um hospital em que o plano de saúde cobrisse os custos.

A “Doutora Fit”, respondeu: “porque é óbvio que eu morreria! Nenhum hospital de Cuiabá tem os mesmos recursos dos hospitais de São Paulo. Meu caso não era grave, era gravíssimo!”, explicou.

Logo em seguida, outro internauta perguntou se ela pegou covid-19 no hospital, e ela respondeu “não sabemos, provavelmente peguei covid na UTI do hospital em Cuiabá”.

O Conselho Regional de Medicina repudiou as falas da médica, em consideração aos profissionais que prestaram atendimento em Mato Grosso. O Conselho também pontuou que as afirmações de Dieyenne demonstra falta de respeito aos profissionais que realizaram o primeiro atendimento.

“Não se pode desmerecer a atuação da equipe do Samu que realizou o atendimento pré-hospitalar de emergência, à equipe do Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá que aplicou soro antiofídico e à equipe do Complexo Hospitalar de Cuiabá que foi quem assumiu a responsabilidade pela traqueostomia quando suas vias respiratórias apresentavam alto nível de obstrução”, afirmou.

image

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de setembro de 2020 às 19:13:10