https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/09/50368580741_d67dcedb15_b.jpg

MONTAGEM

Após seis meses, primeiro Airbus A330 Rosa da Azul pode voltar a linha de produção

No começo deste ano de 2020, acompanhamos imagens que mostravam que o primeiro avião A330 da história da Azul a contar com a pintura alusiva à campanha Outubro Rosa estava com sua conclusão relativamente avançada na fábrica da Airbus em Toulouse, na França.

Logo na sequência, entretanto, com os impactos da Pandemia da Covid-19 na demanda da aviação mundial, a mesma aeronave foi fotografada, em março, totalmente lacrada – um procedimento relacionado às técnicas de preservação de equipamentos que ficarão estocadas por um longo período.

O jato apresentava seus pneus envoltos em lonas de proteção com amarrações, e suas portas estavam lacradas em todo seu contorno com fitas adesivas azuis, para isolamento das condições ambientais externas.

Veja como ele estava:

Agora, porém, uma nova imagem revela que o bonito Airbus A330neo com a cor Rosa pode estar voltando à linha de produção depois destes 6 meses parado no pátio de Toulouse.

A fotografia foi registrada na última segunda-feira, 21 de setembro, e mostra que o novo A330-900, de número de série 1952 e matrícula provisória francesa F-WWYO, já está sem as fitas de isolamento e com seus pneus novamente expostos.

Veja a seguir:

Msn420 F-WZNF 21/9/2020

Vale destacar que, também como se observa na foto, o jato ainda não possui seus motores instalados, portanto, há ainda uma série de procedimentos a serem executados até a conclusão da fabricação, para então proceder com a realização dos testes de solo e de voo antes da entrega.

Na Azul, o A330neo voará registrado sob a matrícula brasileira PR-ANV e se juntará aos outros dois aviões de nova geração da família A330 que já voam na companhia aérea, o PR-ANY e o PR-ANZ.

Além dos três acima citados, a Azul tem encomendas para mais duas unidades do modelo, que devem ganhar as matrículas PR-ANW e PR-ANX. Estes dois, por sinal, já até efetuaram vários voos de testes na França e foram armazenados em outro aeroporto fora de Toulouse, portanto, estão praticamente prontos para a entrega.

Até o presente momento, nem a companhia, nem a Airbus confirmaram oficialmente novas previsões de entrega dos jatos após os atrasos da Pandemia.

 

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 23 de setembro de 2020 às 19:43:51
  • 23 de setembro de 2020 às 19:36:34