https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/Sem-titulo.jpg

DESCONTROLADO

Ex-Mister Cuiabá é preso após atirar em policial e na própria esposa

Reprodução Instagram

O empresário e ex-Mister Cuiabá Tur, Michael Bruno Silva Batista, de 29 anos, foi preso em flagrante após atirar na sua própria esposa e em um policial na madrugada desta segunda-feira (26), na boate Nuun Garden, no centro de Cuiabá.

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia chegou ao local e encontrou Michael detido por um bombeiro militar, que disse ter ouvido os disparos da arma de fogo no estacionamento da boate.

Testemunhas informaram que a confusão começou quando o ex-mister deixou a boate com a esposa, assim como um policial militar. O manobrista ao entregar o carro para o policial, o mister confundiu teria ido para cima do mesmo alegando que o veículo era o dele, pois ambos possuem o mesmo modelo de automóvel.

Durante a confusão, o ex-Mister começou a bater no policial, que caiu no chão, momento que o militar sacou sua arma e realizou um disparo para cima, no intuito de dispersar o agressor, mas o empresário tomou e efetuou vários disparos, que atingiram a mão esquerda do militar e o braço esquerdo da sua própria esposa.

Descontrole 

O bombeiro relatou à polícia que ao ouvir os disparos, foi até o local e encontrou o empresário com a arma apontada para o policial militar. O bombeiro gritou “parado, polícia, polícia”, e o ex-Mister jogou a arma no chão e foi para cima do bombeiro, que deu um soco em Michael, que caiu no chão.

O policial militar foi encaminhado para o Hospital Santa Rosa e a mulher de Michael foi levada para o Hospital Municipal de Cuiabá. Os dois receberam atendimento médico e foram liberados.

Durante o percurso até a delegacia, o ex-mister pegou seu celular e gravou um vídeo, divulgando para seus contatos dizendo que foi “preso pelos policiais filhos da puta, que estão deixando eu morrer dentro da viatura”. O vídeo foi apagado após repercussão do crime.

Na Central de Flagrantes, ele repetia “vocês são corruptos, pegaram minha corrente e minha pulseira de ouro”. Ele ainda fez ameaças dizendo que ia matar o policial militar.

A Polícia Civil investiga o caso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 26 de outubro de 2020 às 13:49:36