https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/12/s.jpg

MODALIDADE EM DESENVOLVIMENTO

Poker em MT: estado em ascensão no jogo de cartas

O poker é provavelmente o jogo de cartas mais popular no mundo. Muitas pessoas no Brasil ainda enxergam o poker com um viés de estranhamento pela origem estrangeira, ainda mais num país em que os jogos de cartas como buraco, truco e bisca dominam a cultura há tantas décadas.

Tudo mudou nos últimos anos e o poker vem ganhando força no país, especialmente com a popularização da versão online do jogo, acessível a qualquer um e através da qual jogadores do mundo inteiro podem se enfrentar em competições que acontecem ao longo de todo ano.

Nada é mais notável nesse crescimento do que a importância cada vez maior do Campeonato Brasileiro de Poker, o BSOP – Brazilians Series of Poker, também chamado popularmente de BSOP Millions, o principalmente evento da modalidade na América Latina. Dentro desse contexto, e isso é especialmente interessante, o Centro-Oeste tem se mostrado uma potência, e o Mato Grosso está entre os estados que mais revela profissionais de gabarito.

O crescimento do Mato Grosso no poker brasileiro

Ainda é cedo para dizer que o estado será a nova locomotiva do poker na região Centro-Oeste do Brasil, afinal, o desempenho de jogadores de outros estados da região é notável e mostra o pleno desenvolvimento da modalidade.

Nada deixa isso mais claro do que lembrar que o campeão da CBPE – Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes de 2019 foi o estado de Goiás, vitorioso através da equipe comandada por Lidiane Moutinho e formada por Sergio Capps, Artur Guerra, Kelly Manze, Gustavo Luz, João Paulo Gomides e o ex-campeão brasileiro de poker João Bauer, que eliminaram os times de outros 19 estados.

Embora ainda não possa ser considerada uma potência, o Mato Grosso já aparece como um dos celeiros de talento do esporte online no Brasil, tendo dado ao país o melhor jogador nacional do Millions de 2016, o finalista Leandro Zavodini, que só ficou atrás de um jogador paraguaio Zavodini.

O que nem todos sabem é que essa é uma categoria milionária, o que fica bem ilustrado pela distribuição de prêmios do Millions: R$ 27 milhões em 2019, com um garantido de R$ 7 milhões.

Antes de pensar nas cifras, porém, é preciso pensar no primeiro passo, que é sempre o mais difícil, mas não precisa ser: aprender a jogar. As regras do poker variam entre as categorias, que por si só já são muitas (Texas Hold’Em, Omaha, Five-Card Stud e muitas outras), mas o poker online tem como vantagem poder ser aprendido e jogado de graça em eventos esportivos sem fins lucrativos.

Se o Mato Grosso vai continuar produzindo bons nomes no futuro ainda é mera especulação, mas definitivamente já vale a pena conhecer alguns dos grandes jogadores de poker que representam o estado.

 

Jogadores notáveis

É interessante notar que o estado do Mato Grosso viu seus interessados em poker saltarem de um nicho de poucas centenas para uma base de fãs sólida de milhões de interessados, e isso justifica a presença de jogadores do estado em posições elevadas tanto no ranking do poker brasileiro da BSOP quanto na contagem do órgão internacional GPI – Global Poker Index.

Atualmente, o maior destaque do estado no poker online é Henrique Logrado, popularmente conhecido como Rick, e um dos nomes mais fortes nas mesas online do Brasil e que já faturou mais de US$ 780 mil entre torneios online e físicos.

Outro que está ganhando bastante destaque recente é                Leonardo Oliveira Vasconcelos, cujo nick online leoleo05 é um dos mais importantes de todo o estado e atual líder no ranking do PocketFives.

Depois de citar dois cuiabanos, um “estranho” que merece destaque é o já citado Leandro Zavodini, paranaense radicado em Lucas do Rio Verde e que levou não apenas o estado, mas também o Brasil à melhor posição da BSOP de 2016.

Além da boa performance no evento principal de poker no Brasil, Zavodini também foi muito bem no segundo mais importante, que é o Kings Series of Poker (KSOP). Curioso notar que, mesmo sendo um dos melhores, o jogador se considera semiprofissional, trabalhando como empresário na maior parte do seu dia útil.

Outros nomes mato-grossenses que têm feito boas competições online e podem crescer ainda mais incluem Izidio Pereira, Lindomar Oliveira, Diogo Abreu, Douglas Zimmermann, oice Cristiane Ciocari Verle, Diego Gomes de Abreu e Ulisses Fitipaldi.

Por fim vale destacar o deputado estadual Max Russi, que chegou a ganhar uma bela bolada em torneio no Rio de Janeiro.

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de dezembro de 2020 às 17:28:56
  • 17 de dezembro de 2020 às 17:02:59